FRAUDE

Roteirista confessa que mentiu sobre casos ‘reais’ adaptados em Grey’s Anatomy

Conheça a história incrível da mulher que enganou Shonda Rhimes e a Disney
DIVULGAÇÃO/ABC
Elisabeth Finch nos bastidores de Grey's Anatomy
Elisabeth Finch nos bastidores de Grey's Anatomy

A roteirista e produtora Elisabeth Finch, ex-Grey’s Anatomy, confessou que mentiu sobre toda a ficha médica pessoal que contou para ganhar empatia dos outros. Ela chegou a dizer que tinha câncer, perdeu um rim e fez aborto, histórias trágicas que foram adaptadas em episódios da série popular. Em março, antes de a Disney (dona de Grey’s Anatomy) concluir uma investigação sobre o caso, Elisabeth se demitiu.

Agora em uma clínica de reabilitação que cuida de mulheres que sofrem de todo tipo de desordem mental, ela abriu o jogo e confessou todas as mentiras em entrevista reveladora ao site The Ankler. “Sei que o que fiz foi errado”, admitiu. “Eu menti e não há desculpas para isso.”

Até as mentiras de Elisabeth Finch serem reveladas, ela desfrutava de um sucesso profissional raro, com uma cadeira cativa em uma das salas de roteiristas mais cobiçadas da TV mundial, a de Grey’s Anatomy. 

A confiança que ganhou foi na base da fraude e do engano. Antes de cair em desgraça, contudo, Elisabeth ajudou a produzir 172 episódios de Grey’s, além de ter assinado como roteirista 13 capítulos, de 2015 até este ano. Sem contar que até fez papel de figurante, aparecendo destacada durante uma cena de episódio da 15ª temporada.

A fabricação de mentiras da roteirista foi bastante extensa e durou mais de uma década. As mais graves: dizer que tinha um câncer raro nos ossos, afirmar que teve de fazer um aborto por causa da quimioterapia, contar que perdeu um rim e “matar” o irmão, dizendo que ele cometeu suicídio (ele está vivo e trabalha como… médico).

Com essas histórias, Elisabeth enganou Shonda Rhimes, a Disney, elenco de Grey’s Anatomy e boa parte de Hollywood. Essas e outras experiências de vida que ela diz ter vivenciado foram adaptadas na narrativa do drama médico. 

Suspeitas das mentiras começaram a surgir nos últimos anos. O que puxou o gatilho da Disney foi que as histórias contadas por Elisabeth eram muito parecidas com as da mulher dela, Jennifer Beyer (o processo de divórcio das duas está em andamento). Em março deste ano, logo quando a Disney começou uma investigação oficial sobre a produtora, ela pediu as contas.

Para o site The Ankler, Elisabeth tentou contextualizar a razão de tantas mentiras. “A melhor maneira de explicar isso é… quando você experimenta um nível de trauma, muitas pessoas adotam um mecanismo maléfico”, disse. “Algumas pessoas bebem para esconder ou esquecer as coisas. Os viciados em drogas tentam alterar sua realidade. Algumas pessoas se cortam. Eu menti. Esse foi o meu enfrentamento e minha maneira de me sentir segura, vista e ouvida.”

O começo de tudo foi em 2007. Ela, de verdade, machucou a perna durante uma caminhada, lesionando o joelho. Teve de usar muletas e precisou da ajuda de amigos. “O que aconteceu foi que todos foram maravilhosos comigo. Isso até a realização da cirurgia”, relembrou. “Quando me recuperei, o silêncio imperou”. Elisabeth contou que os amigos desapareceram após ela ficar boa de novo.

Então, menti [inventando doenças] porque eu precisava de apoio e atenção”, continuou. “E foi isso que busquei. Ali começou tudo, naquele silêncio”.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!