PREMIAÇÃO

Prévia do Critics Choice: A Casa do Dragão mira tríplice coroa de melhor drama

Cerimônia da Associação dos Críticos americanos será realizada no domingo (15)
DIVULGAÇÃO/HBO
Elliott Tittensor em cena da 1ª temporada de A Casa do Dragão
Elliott Tittensor em cena da 1ª temporada de A Casa do Dragão

Vencedora do Globo de Ouro realizado na terça-feira passada (10), A Casa do Dragão entra no Critics Choice deste ano de olho na tríplice coroa de melhor drama. A atração da HBO, filhote de Game of Thrones, tem nesta premiação o desafio mais árduo, pois no Emmy, a ser realizado só em setembro, ela é (hoje) considerada a favoritaça. O Critics Choice Awards de 2023 ocorre no domingo (15), às 21h, com transmissão do canal TNT e do streaming HBO Max.

O Critics Choice é organizado pela Associação dos Críticos (CCA), formada por mais de 600 integrantes, maior entidade americana-canadense de críticos da indústria do entretenimento. A premiação é acontece desde 1996 e começou focada no cinema. Apenas em 2011 a televisão passou a fazer parte da cerimônia.

De 2011 para cá, quatro séries conquistaram a tríplice coroa de melhor drama, vencendo essa categoria no Globo de Ouro, Critics Choice Awards e Emmy: Succession, duas vezes, em 2022 e 2020; The Crown, em 2021; Breaking Bad, em 2014; e Homeland, em 2012.

O que se deu no Globo de Ouro deste ano se repete no Critics Choice. A Casa do Dragão não larga tão na frente assim porque Ruptura, produção sensacional do Apple TV+, é a queridinha dos críticos, que a elegeram como a melhor série de 2022. Fora isso, há a ameaça de Better Call Saul, outra forte concorrente que está na disputa pela última temporada.

Os correspondentes estrangeiros em Hollywood, votantes no Globo de Ouro, optaram por A Casa do Dragão, que tecnicamente é a melhor série dessas três (por isso é favorita ao Emmy, o prêmio da Academia de Televisão americana). A expectativa é saber o que os críticos da CCA vão escolher como melhor drama. Ruptura tem grandes chances de impedir a tríplice coroa do spin-off de Game of Thrones.

O detalhe é que se A Casa do Dragão quebrou uma sina levando para casa o Globo de Ouro de melhor drama, algo que Game of Thrones nunca fez, a série fantasiosa mãe tem dois Critics Choice na prateleira, vencidos em 2013 e 2016.

Comparações com o Globo de Ouro

Acompanhar os vencedores do Critics Choice é compará-los automaticamente com o resultado do Globo de Ouro, não tem como. Isso para ver o que uma premiação fez diferente da outra ou se houve repetições de ganhadores.

Algumas categorias terão vencedores distintos. Estes são os premiados no Globo de Ouro, na terça, que estão fora da disputa deste domingo: melhor ator de drama (Kevin Costner, por Yellowstone), minissérie (The White Lotus: Sicília) e ator de minissérie (Evan Peters, por Dahmer: Um Canibal Americano).

A briga por melhor comédia tem um tempero a mais no Critics Choice por causa da presença de Reboot, esnobada pelo Globo de Ouro. A atração está na cola de Abbott Elementary na corrida pelo troféu, seguida de perto por O Urso.

Uma categoria legal do Critics Choice, que não tem no Globo de Ouro nem no Emmy, é melhor série estrangeira (de língua não inglesa). Neste ano, o prêmio deve ficar entre My Brilliant Friend (Itália), Pachinko (EUA/Coreia do Sul/Japão) e Uma Advogada Extraordinária (Coreia do Sul). Em 2022, estreia dessa categoria, a vencedora óbvia foi Round 6 (Coreia do Sul).

Veja os indicados, nas categorias de séries, do Critics Choice Awards de 2023:

Melhor drama

Andor (Disney+)
Mal de Família (Apple TV+)
Better Call Saul (disponível no Brasil na Netflix)
The Crown (Netflix)
Euphoria (HBO)
The Good Fight (Prime Video)
A Casa do Dragão (HBO)
Ruptura (Apple TV+)
Yellowstone (Paramount+)

Melhor comédia

Abbott Elementary (Star+)
Barry (HBO)
O Urso (Star+)
Better Things (Star+)
Ghosts (inédita no Brasil)
Hacks (HBO Max)
Reboot (Star+)
Reservation Dogs (Star+)

Melhor minissérie

The Dropout (Star+)
Gaslit (Lionsgate+)
The Girl from Plainville (Lionsgate+)
The Offer (Paramount+)
Pam & Tommy (Star+)
Estação Onze (HBO Max)
This Is Going to Hurt (HBO Max)
Em Nome do Céu (Star+)

Melhor ator de drama

Jeff Bridges – The Old Man
Sterling K. Brown – This Is Us
Diego Luna – Andor
Bob Odenkirk – Better Call Saul
Adam Scott – Ruptura
Antony Starr – The Boys

Melhor atriz de drama

Christine Baranski – The Good Fight
Sharon Horgan – Mal de Família
Laura Linney – Ozark
Mandy Moore – This Is Us
Kelly Reilly – Yellowstone
Zendaya – Euphoria

Melhor ator coadjuvante de drama

Andre Braugher – The Good Fight
Ismael Cruz Córdova – Os Anéis de Poder
Michael Emerson – Evil
Giancarlo Esposito – Better Call Saul
John Lithgow – The Old Man
Matt Smith – A Casa do Dragão

Melhor atriz coadjuvante de drama

Milly Alcock – A Casa do Dragão
Carol Burnett – Better Call Saul
Jennifer Coolidge – The White Lotus
Julia Garner – Ozark
Audra McDonald – The Good Fight
Rhea Seehorn – Better Call Saul

Melhor ator de comédia

Matt Berry – What We Do in the Shadows
Bill Hader – Barry
Keegan-Michael Key – Reboot
Steve Martin – Only Murders in the Building
Jeremy Allen White – O Urso
D’Pharaoh Woon-A-Tai – Reservation Dogs

Melhor atriz de comédia

Christina Applegate – Disque Amiga Para Matar
Quinta Brunson – Abbott Elementary
Kaley Cuoco – The Flight Attendant
Renée Elise Goldsberry – Girls5eva
Devery Jacobs – Reservation Dogs
Jean Smart – Hacks

Melhor ator coadjuvante de comédia

Brandon Scott Jones – Ghosts
Leslie Jordan – Call Me Kat
James Marsden – Disque Amiga Para Matar
Chris Perfetti – Abbott Elementary
Tyler James Williams – Abbott Elementary
Henry Winkler – Barry

Melhor atriz coadjuvante de comédia

Paulina Alexis – Reservation Dogs
Ayo Edebiri – O Urso
Marcia Gay Harden – Uncoupled
Janelle James – Abbott Elementary
Annie Potts – Young Sheldon
Sheryl Lee Ralph – Abbott Elementary

Melhor ator de minissérie ou telefilme

Ben Foster – The Survivor
Andrew Garfield – Em Nome do Céu
Samuel L. Jackson – Os Últimos Dias de Ptolemy Grey (Apple TV+)
Daniel Radcliffe – Weird: The Al Yankovic Story
Sebastian Stan – Pam & Tommy
Ben Whishaw – This is Going to Hurt

Melhor atriz de minissérie ou telefilme

Julia Garner – Inventando Anna
Lily James – Pam & Tommy
Amber Midthunder – Prey
Julia Roberts – Gaslit
Michelle Pfeiffer – The First Lady
Amanda Seyfried – The Dropout

Melhor ator coadjuvante de minissérie ou telefilme

Murray Bartlett – Bem-Vindos ao Clube da Sedução
Domhnall Gleeson – O Paciente
Matthew Goode – The Offer
Paul Walter Hauser – Black Bird
Ray Liotta – Black Bird
Shea Whigham – Gaslit

Melhor atriz coadjuvante de minissérie ou telefilme

Claire Danes – Fleishman Is in Trouble
Dominique Fishback – Os Últimos Dias de Ptolemy Grey
Betty Gilpin – Gaslit
Melanie Lynskey – Candy
Niecy Nash-Betts – Dahmer: Um Canibal Americano
Juno Temple – The Offer

Melhor série estrangeira

1899 (Netflix)
Borgen (Netflix)
Uma Advogada Extraordinária (Netflix)
Garcia! (HBO Max)
The Kingdom Exodus (MUBI)
Kleo (Netflix)
My Brilliant Friend (HBO)
Pachinko (Apple TV+)
Tehran (Apple TV+)


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!