GUIA RÁPIDO

Novas temporadas das séries de Chicago estreiam no Brasil; saiba tudo

Confira o que vem por aí em Med, Fire e P.D.
IMAGENS: DIVULGAÇÃO/NBC
Cartaz com personagens de Chicago Med, Fire e P.D.
Cartaz com personagens de Chicago Med, Fire e P.D.

Com dois meses de atraso, o canal Universal lança as temporadas inéditas da franquia Chicago. Tudo começa, nesta segunda-feira (25), com a nona temporada de Chicago Med, a partir das 21h30. Logo em seguida é a vez de Chicago Fire, com a sua 12ª leva de episódios. E Chicago P.D. encerra o bloco Segundas de Chicago com a 11ª temporada.

O Diário de Séries preparou um guia rápido para que você possa se inteirar sobre cada uma dessas três séries, relembrando onde as respectivas tramas pararam e conhecendo o que vem pela frente, destacando o vaivém dos elencos.

Sophia Ali em seu 1º episódio de Chicago Med
Sophia Ali em seu 1º episódio de Chicago Med

Chicago Med

Na última temporada, Archer (Steven Webber) descobriu que deveria esperar pelo menos seis meses antes de fazer um transplante de rim, por causa de problemas com seu doador (e filho). Goodwin (S. Epatha Merkerson) teve de lidar com a venda do hospital, e Will renunciou, indo morar em Seattle com Natalie (Torrey DeVitto).

Chicago Med se despediu de quatro médicos: Scott (Guy Lockard), Vanessa (Asjha Cooper), Will (Nick Gehlfuss) e Ethan (Brian Tee). Em contrapartida, entraram para o elenco da nona temporada Luke Mitchell, de Ponto Cego e Big Sky, e Sophia Ali, ex-Grey’s Anatomy.

Luke Mitchell ganhou o papel de Mitch Ripley, o mais novo integrante do departamento de emergência do hospital Gaffney Chicago Medical Center. Para dar aquela carga dramática, o passado de Mitch é problemático. Ele tem uma conexão de longa data com o doutor Charles (Oliver Platt). 

Já Sophia Ali será Zola Ahmad, a nova estagiária do pronto-socorro do Gaffney. A residente é descrita como aquela profissional que age pelo impulso tendo o objetivo de ajudar os pacientes, mesmo que seja aplicando métodos não aprovados pelo hospital.

Taylor Kinney em cena de Chicago Fire
Taylor Kinney em cena de Chicago Fire

Chicago Fire

O suspense de Chicago Fire que deve ser resolvido logo no primeiro episódio da 12ª temporada é sobre o destino de Mouch (Christian Stolte). Ferido durante o serviço, ele foi parar no hospital; estava sangrando na última vez que foi visto pelo público… Fora isso, Kidd (Miranda Rae Mayo) deixou Chicago para ir atrás do seu marido, Severide (Taylor Kinney), que foi fazer um curso de investigação sobre incêndios longe da cidade e nunca mais voltou. Tem ainda a reaparição de Casey (Jesse Spencer), voltando a cena para pedir Sylvie (Kara Killmer) em casamento.

Percebe-se que Chicago Fire chega quente (com perdão do trocadilho). Para acalmar o ânimo dos fãs, saiba que Kelly retorna ao elenco da série após passar por um período de licença pedida por questões pessoais. 

Estão confirmadas as saídas dos atores Kara Kilmer (a paramédica Sylvie Brett) e Alberto Rosende (o bombeiro Blake Gallo). Em meio a esse redemoinho de novidades, não deve ser esquecida a introdução do mais novo bombeiro do pedaço. O ator Rome Flynn, com passagem importante em How to Get Away with Murder, foi escalado para reforçar o elenco do drama socorrista.

Tracy Spiridakos com Jesse Lee Soffer em Chicago P.D.
Tracy Spiridakos com Jesse Lee Soffer em Chicago P.D.

Chicago P.D.

O drama policial terminou a décima temporada com o agente Adam Ruzek, vivido por Patrick John Flueger, baleado quando as coisas deram ruim durante uma operação secreta. A série não deixou claro o que aconteceu depois que ele foi levado às pressas para a cirurgia após perder bastante sangue antes de ser encontrado. Enquanto isso, Upton (Tracy Spiridakos) continua no gelo porque não consegue qualquer comunicação com seu marido, Jay (Jesse Lee Soffer). Ela chegou até a tirar a aliança de casamento…

Chicago P.D. não teve grandes aquisições para a 11ª temporada. O suspense gira em torno sobre o desfecho da jornada da detetive Hailey Upton. Showrunner do drama policial, Gwen Sigan assegurou que a relação da personagem com o também detetive Jay terá um ponto-final, decisão criativa para enterrar de vez as incertezas.

O sargento Hank Voight (Jason Beghe) irá encarar um caso bastante complicado, com potencial para despertar aquele velho Voight, flertando com o estilo maquiavélico de ser polícia, não se importando com os meios desde que o fim seja conquistado. Leia-se: prender criminosos custe o que custar, por mais que para isso a lei e a ética tenham de ser desafiadas.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!