DISTRITO 21

Vilão ou não? Jason Beghe fala sobre evolução de Voight em Chicago P.D.

Nova temporada do drama policial estreia, no Brasil, na segunda-feira (25)
DIVULGAÇÃO/NBC
Jason Beghe na 11ª temporada de Chicago P.D.
Jason Beghe na 11ª temporada de Chicago P.D.

Na 11ª temporada de Chicago P.D., que estreia no Brasil na segunda-feira (25), no canal Universal, o público vai ver traços do velho Voight (Jason Beghe) pipocando aqui e ali. São lampejos do policial tido como sujo e inconsequente, mas que com o passar do tempo evoluiu, tornando-se empático. Acontece que Beghe nunca viu seu personagem como vilão, apesar de tudo.

Fato é que, antes mesmo de Chicago P.D. nascer, Hank Voight foi apresentado como um homem da lei vil, isso em Chicago Fire. A imagem projetada era de um policial corrupto com quem ninguém queria se meter. 

Embora algumas atitudes duvidosas e comprometedoras tenham sido tomadas ao longo de sua trajetória, o sargento evoluiu de uma forma inegável, demonstrando empatia com o próximo independentemente da raça, cultura, sexualidade… 

O ator falou sobre isso em entrevista ao site The Hollywood Reporter, negando até mesmo a classificação dada a Voight pelos produtores. “Quando eu apareci pela primeira vez para gravar Chicago Fire [em 2012], me disseram que eu iria interpretar um vilão”, recordou Beghe. “Eu devolvi: ‘Não, não vou’. Disse isso porque não acho que Voight seja vilão. Ninguém é [essencialmente] bom ou ruim.”

Beghe aprofundou esse assunto apelando para uma abordagem filosófica da coisa, argumentando que rotulações do tipo “pessoa boa”/“pessoa má” depende do ponto de vista. E ele, no caso, entende que as motivações de Voight nunca foram exclusivamente más.

“Então, o ponto é o seguinte: ninguém é uma coisa só”, continuou. “Estamos todos em uma zona cinzenta. Nem sempre é tudo preto ou branco. Há vários tons de cinza, e esses tons mudam a cada momento, dia a dia, ano após ano. E é assim que é. Para entender alguém verdadeiramente, eu preciso aceitar todos os pontos de vista possíveis.”

Leia no Diário de Séries: Marcada por estereótipos, Chicago P.D. tenta limpar imagem da polícia

Hank Voight vai ser testado na 11ª temporada de Chicago P.D., pois ele irá trabalhar em um caso que irá provocar o ressurgimento do velho Voight, aquele que não media esforços e, agindo na base do custe o que custar, fazia de tudo para pegar um criminoso. A série flerta com esse limite, do fim justificar os meios, com o sargento determinado, mais do que nunca, a pegar um bandido cruel e fazê-lo pagar pelo crime cometido contra um jovem.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!