DEBATE DE INTERNET

Por que brasileiros invadem Instagram de Jenna Ortega para falar de aborto?

Rede social da atriz de Wandinha virou fórum de discussão
REPRODUÇÃO/NETFLIX
Jenna Ortega em cena da série Wandinha
Jenna Ortega em cena da série Wandinha

A página de Jenna Ortega no Instagram foi invadida por internautas brasileiros. Não são apenas comentários elogiosos sobre a atuação perfeita dela na série Wandinha, novo fenômeno de audiência da Netflix. Por lá está sendo travado um verdadeiro debate sobre o aborto, assunto trazido à tona por um simples link que a atriz deixou na rede social.

Na bio do Instagram, a jovem de 20 anos colocou um link que leva a uma página sobre a Planned Parenthood, organização que oferece serviços para a saúde reprodutiva e realiza abortos nos Estados Unidos. No endereço online há todo tipo de informação sobre a rede de clínicas, caminho para fazer doações, ficar por dentro do tema delicado, conhecer métodos contraceptivos, etc.

Como não podia deixar de ser, do Twitter ao TikTok, surgiram vídeos e comentários criticando a protagonista de Wandinha por ela ser pró-aborto. Ao mesmo tempo, outras tantas postagens a apoiaram. E tem de tudo, até quem rotula Jenna Ortega de satanista e outras barbaridades oriundas do fundamentalismo conservador manco e cego.

Mas é no Instagram que o debate rola solto. Na mais recente postagem da atriz, que esteve em São Paulo na semana passada participando de um evento, brasileiros estão trazendo à tona o assunto do aborto nos comentários. Até agora, são mais de 52 mil comentários de todo tipo; a foto tem mais de 10 milhões de curtidas.

Entre frases parabenizando o trabalho da atriz em Wandinha estão posts sobre aborto publicados por seguidores brasileiros, sejam pessoas que se escondem atrás de avatares ou com identidade real. Não há limites do bom senso nas discussões, que incluem dados técnicos sobre gravidez, questões sobre estupro, desenvolvimento do feto e informações científicas/biológicas. Na maioria das ocasiões, isso tudo é distorcido para favorecer um ponto de vista pré-determinado.

Um internauta postou no Instagram de Jenna Ortega: “Inadmissível pessoas que curtem isso ainda. Que Deus tenha misericórdia de cada pessoa que curte e incentiva o aborto”. Outro segue: “Matar alguém, independente se ainda é um embrião ou um idoso, sempre será injustificável. É muito triste ver uma pessoa ser concebida e receber a pena de morte pela própria mãe ainda na barriga.”

Para contrapor tem comentários como “Não aguento essa galera ‘pró-vida’ dando opinião no útero dos outros! Cuidem do próprio útero que já tá bom! Aborto é uma questão urgente, e ela é MARAAAA por apoiar a causa! Gosto mais ainda dela agora!”

Basta alguém escrever algo como “Brasil te ama” que abaixo se abre a porteira de comentários raivosos como “eu não amo aborteira (sic)”. O que acontece ali é o claro exemplo de como um tema importante para a saúde pública e da mulher se perde na internet por causa de posições extremadas turbinadas por teorias da conspiração.

Pessoas voltadas apenas para causar polêmica entram nos comentários para incitar o ódio sem qualquer propósito. O que acaba perdendo a razão. Ambos os lados da equação partem para a agressão e baixaria, ficando por isso mesmo.

A lição disso, sob uma perspectiva otimista, é que o público brasileiro, fã da atriz ou não, estude com afinco o tema aborto, fazendo uso de publicações sérias. E que não se alimente de vídeos escatológicos, sem base científica ou médica, fugindo também da militância totalitária. Como dica, confira esse link de uma reportagem recente, ampla e profunda da revista Superinteressante: Aborto: um caso de saúde pública.

E fica esse comentário lá do Instagram da Jenna para resumir toda a celeuma: “Deve ser tão insuportável pra Jenna ter que ver esses comentários antiaborto sendo que nos Estados Unidos é permitido. E que ela defenda o que quiser. Espero que ela tenha gostado do Brasil e volte mais vezes. E não se importe com essa quantidade desnecessária de haters”.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!