VOTO IMPORTANTE

Como a Netflix analisa hábitos dos espectadores e oferece recomendações

Entenda o funcionamento do mecanismo que melhora sua experiência na plataforma
REPRODUÇÃO/NETFLIX
Página da minissérie Griselda na Netflix
Página da minissérie Griselda na Netflix

Saiba que um simples clique/toque pode mudar sua experiência (para melhor) na Netflix. A plataforma oferece um recurso simples para você dizer se gostou, amou ou não curtiu um programa que acabou de ver, seja durante meros minutos ou ele por inteiro. É uma forma de a plataforma entender a sua predileção e recomendar atrações que lhe agradem. E não são apenas algoritmos interferindo no mecanismo, pessoas reais trabalham só cuidando dessa área.

Uma das mais importantes e cruciais executivas da Netflix chama-se Eunice Kim, ex-Google e YouTube. Desde 2021, ela chefia a divisão de Produtos da gigante dos streaming, responsável pelo aspecto que diferencia a plataforma do tudum das rivais: tornar a experiência do usuário suave e fácil, sem travamentos ou coisas do tipo.

E nesse departamento está a turma que administra o recurso de recomendações que aparece na interface da sua Netflix, que é única. Até o estilo de pôsteres se distinguem de assinante para assinante. Tudo para justamente oferecer essa experiência bem particular, com o usuário tendo certo controle do que aparece na tela.

Netflix e o processo de recomendação

A base da dinâmica acerca das recomendações é nada complicada, em tese. Se você vê algum trailer até o final, a Netflix entende que aquela atração te agradou, logo vai sugerir programas similares. O contrário é verdadeiro: se você saiu do trailer após alguns segundos, o recado é dado que aquilo não faz parte do seu gosto. Esse mesmo princípio vale para as séries e filmes como um todo.

Você assistiu à minissérie Griselda até o fim e clicou no joinha duplo (botão do ‘Amei!’). A complexidade vem após disso. Você está indicando que curte tramas estilo true crime, histórias policiais, narrativas lideradas por mulheres, produções latinas… Outros fatores entram em conta na tentativa da Netflix de acertar em cheio a sua preferência, para evitar que perca muito tempo procurando a próxima atração a ser consumida.

Dentro desse contexto apresentado, a recomendação a seguir pode ser Inventando Anna, que se encaixa em algumas categorias citadas, porém pode não ser especificamente o que você procura. Mas daí surge Narcos, A Rainha do Sul ou Inacreditável nas recomendações, quem sabe sendo dicas mais de seu feitio.

Ou seja, cada pessoa tem uma página principal da Netflix única, mesmo que possa existir gostos parecidos, como true crime e dramas policiais.

A depender dos cliques nos botões de avaliação, é capaz de um assinante nem saber que a Netflix tem fartura de programas esportivos, séries de ficção científica ou especiais de comédia stand-up. Isso porque tal usuário nunca viu atrações do tipo ou votou em “Não É pra Mim” ao se deparar com títulos dessas áreas. 

O foco da Netflix é proporcionar ao cliente uma experiência bem pessoal a cada acesso. Esse é um detalhe interessante de ser observado durante a navegação à procura do próximo conteúdo. Clicar no joinha pra baixo em uma atração não quer dizer que você ache ela é ruim, não é um veredicto essencialmente negativo. É apenas você informando que tal título não é do seu gosto.

Passe a avaliar os programas da Netflix com mais frequência. Note como está a sua página hoje e perceba como ela vai mudar em breve, facilitando o uso e otimizando o seu tempo.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!