TÚNEL DO TEMPO

Sr. & Sra. Smith do Prime Video é cópia de série homônima de 1996?

Atração de três décadas atrás contou com protagonismo de Maria Bello e Scott Bakula
DIVULGAÇÃO/CBS
Maria Bello com Scott Bakula em cartaz de Sr. & Sra. Smith (1996)
Maria Bello com Scott Bakula em cartaz de Sr. & Sra. Smith (1996)

Esquecida no túnel do tempo da TV, indisponível nos streamings e sem sequer um DVD para chamar de seu, uma série de 1996 tem muitas similaridades com a Sr. & Sra. Smith do Prime Video, produção lançada há uma semana. De premissa a nome, tudo é muito igual. Mas por incrível que pareça, a comédia dramática de ação do streaming da Amazon não copiou a atração de mesmo título de três décadas atrás, nem a usou como inspiração. Não passa de coincidência, ao menos oficialmente.

Protagonizada por Scott Bakula (astro da TV vindo da popular Quantum Leap) e Maria Bello (vista recentemente em Treta), a série Sr. & Sra. Smith estreou na rede americana CBS em 20 de novembro de 1996. A história acompanhou dois espiões que precisavam fingir serem casados em suas missões… Te lembra algo? É essa exatamente a base da Sr. & Sra. Smith do Prime Video.

Contudo, em nenhum momento qualquer pessoa envolvida com a Sr. & Sra. Smith atual mencionou a atração dos anos 1990; talvez nem sequer ouviram falar dessa série que desapareceu e só pode ser vista por meios piratas.

A inspiração da trama do streaming da Amazon, criada por Francesca Sloane e Donald Glover, veio do filme homônimo de 2005, arrasa-quarteirão liderado por Brad Pitt e Angelina Jolie (em tempo: nem o filme usou a série de 1996 como base, tudo coincidência).

No filme, os Smiths são casados, de verdade. O segredo que guardam é que são assassinos de aluguel de agências concorrentes e foram designados para matar um ao outro. Na série contemporânea, dois agentes assumem as identidades de John (Glover) e Jane Smith (Maya Erskine) e tem de se comportar como um casal, com alianças, DRs e tudo mais, cumprindo o objetivo de não comprometer quem realmente são: espiões contratados para missões arriscadas.

Propaganda em jornal da série Sr. & Sra. Smith (1996)
Propaganda em jornal da série Sr. & Sra. Smith (1996)

O fracasso da Sr. & Sra. Smith de 1996

Na série de 1996, um espião conhecido apenas como Sr. Smith (Bakula) trabalha para uma organização de segurança privada conhecida como The Factory, que usa agentes secretos e a tecnologia mais moderna da época para reunir informações em um esforço para proteger as empresas americanas da espionagem. Os agentes também são contratados para fazer segurança privada ou para ajudar em operações secretas, como a recuperação de mísseis roubados. 

No primeiro episódio, a agente Sra. Smith (Maria) se envolve em uma investigação com o Sr. Smith. Depois de perder o emprego quando sua missão falha, a Fábrica a contrata e os designa para trabalharem juntos, fingindo serem casados. Embora muitas vezes briguem e não saibam nada sobre a vida pessoal um do outro, incluindo nomes reais, eles tentam formar uma boa equipe.

Como praxe, a CBS encomendou 13 episódios de Sr. & Sra. Smith. Apesar de todos terem sido gravados, a rede americana líder de audiência resolveu cancelar a série após o nono capítulo. Assim, a produção entrou no vácuo. Esses quatro episódios restantes foram exibidos apenas em alguns países da Europa, e a atração não foi para o mercado de VHS/DVD.

Os criadores dessa Sr. & Sra. Smith tinham em mente fazer algo exatamente como é visto na atual série homônima: muitas cenas de ação e gravações internacionais. Acontece que a CBS não tinha orçamento para tanto, então precisou limitar as cenas só na cidade de Seattle mesmo, onde a trama foi ambientada, e reduzir ao máximo as caríssimas dinâmicas de ação.

Acabou que esse aspecto trivial da série não caiu no gosto do público e nem da crítica. Contribuiu para a rejeição as mudanças que a CBS fez na ordem de exibição dos episódios, influenciando diretamente na história de amor dos Smiths, confundindo a audiência.

Após 28 anos, com bastante dinheiro e liberdade criativa, a Sr. & Sra. Smith do Prime Video fez o que o drama dos anos 1990 queria. Embora haja um quê de inacreditável, aqui vale a máxima “qualquer semelhança é mera coincidência” entre essas duas séries.

Veja a vinheta de abertura de Sr. & Sra. Smith (1996):


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!