DICAS

Leia estes 5 livros antes deles chegarem na TV em formato de série

Lista tem obras como os best-sellers O Poder e Daisy Jones and The Six
REPRODUÇÃO
Livros que valem a leitura antes de virarem série
Livros que valem a leitura antes de virarem série

Mais legal do que ver uma série baseada em livro e lê-lo depois é ler o livro antes dele virar série. A experiência é interessante porque, apesar de já saber o final da história, dá para analisar com autoridade o que a adaptação televisiva fez de ruim ou bom em comparação com a obra original. O Diário de Séries dá cinco dicas de livros que logo mais chegam em um streaming ou canal próximo de você, em formato de série.

Tem muitos best-sellers que estão ganhando vida em live-action, porém não estão disponíveis no Brasil. Por isso, esta lista só tem obras que podem ser adquiridas por aqui. Confira:

Fallen 

Lançamento no Brasil: 2010
Editora: Galera
Páginas: 406 (primeiro volume)
Adaptação: Globoplay

O Globoplay investe em uma série internacional grandiosa ao adaptar a coleção Fallen, composta de cinco livros. O primeiro volume já está sendo produzido em formato de série e terá como protagonista Alexander Siddig, que interpretou Doran Martell em Game of Thrones. A leva inicial terá oito episódios. 

A história de Fallen acompanha a jovem Luce (Jessica Alexander), mandada para um clínica de reabilitação que mais parece uma seita, chamada de Sword & Cross (Espada e Cruz, em tradução direta). Ela entrou ali para cumprir pena por um crime que não se lembra de ter cometido.

Entre as pessoas internadas no reformatório, Luce encontra o enigmático Daniel (Gijs Blom) e o irritante, mas irresistível Cam (Timothy Innes). Todos estão sob o olhar atento de Howson (Siddig), o médico que chefia a instituição, além das devotas irmãs gêmeas Miriam e Sophia (Sarah Niles).

Luce tenta desvendar o mistério sobre quem ela é e por que tem uma conexão forte com Daniel, vínculo esse que vai muito além de seu tempo na instituição.

Daisy Jones and The Six: Uma História de Amor e Música 

Lançamento no Brasil: 2019
Editora: Paralela
Páginas: 360
Adaptação: Prime Video

O Prime Video deve lançar a minissérie Daisy Jones and The Six ainda neste ano; as gravações foram encerradas em maio. O elenco é de peso, com Riley Keough (The Girlfriend Experience, A Lista Terminal) como a protagonista. Timothy Olyphant (Justified, Santa Clarita Diet) terá uma participação na trama.

A história do livro narra a trajetória da banda ficcional Daisy Jones & The Six. Nos anos 1970, o grupo dominava as paradas de sucesso, fazia shows para plateias lotadas e conquistava milhões de fãs. Eram a voz de uma geração. E a líder Daisy (Riley) servia de inspiração da juventude. Mas em 12 de julho de 1979, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora.

Como é de se imaginar, vai ter muito sexo, drogas, conflitos e dramas na minissérie, capturando a vibe do mundo da música na década de 1970. 

A produção copiou a estrutura da obra, que é narrada a partir de entrevistas, como se fosse um documentário.

Três Mulheres

Lançamento no Brasil: 2019
Editora: HarperCollins
Páginas: 320
Adaptação: canal Showtime (streaming Paramount+)

O canal americano Showtime comprou os direitos do livro Três Mulheres assim que ele chegou às livrarias. A autora Lisa Taddeo está no projeto, como roteirista e produtora executiva. O elenco é gabaritado, formado por Shailene Woodley (Big Little Lies), Gabrielle Creevy (In My Skin), DeWanda Wise (Ela Quer Tudo) e Betty Gilpin (Glow).

Três Mulheres explora os minutos do cotidiano que ficam conosco para sempre, que vão nos dizer quem fomos e quem nossas vizinhas e nossas mães eram.

Lina (Betty) só queria ser desejada. Como ela foi parar em um casamento com dois filhos e um marido que não a tocava?

Maggie (Gabrielle) só queria ser compreendida. Como ela foi parar em um relacionamento com seu professor de colégio, parando até no tribunal, sendo odiada em toda a cidade?

Sloane (DeWanda) só queria ser admirada. Como ela se tornou um objeto sexual dos homens, inclusive de seu marido, que gostava de vê-la fazer sexo com outros homens e mulheres?

O Poder 

Lançamento no Brasil: 2018 (primeira edição)
Editora: Planeta Minotauro
Páginas: 368
Adaptação: Prime Video

O streaming da Amazon transformou O Poder, best-seller que no Brasil está na segunda edição, em uma série com múltiplas temporadas. É uma produção britânica que tem a criação de Naomi Alderman, a autora do livro. Como protagonista foi escalada a consagrada e formidável Toni Collete (A Escada, Inacreditável), tendo ao lado John Leguizamo (Bloodline).

A trama de O Poder se passa em um futuro próximo onde as mulheres desenvolvem um estranho… poder: elas se tornam capazes de eletrocutar outras pessoas, infligindo dores terríveis até a morte. De repente, os homens se dão conta de que não estão mais no controle do mundo.

Críticas rotulam o livro como uma mistura dos filmes da franquia Jogos Vorazes com a série The Handmaid’s Tale. 

A Metade Perdida

Lançamento no Brasil: 2021
Editora: Intrínseca
Páginas: 336
Adaptação: HBO

Um mês após o lançamento de A Metade Perdida, a HBO pulou a concorrência e comprou os direitos de adaptação do livro. Brit Bennett, a autora, será uma das produtoras executivas, time que conta com Issa Rae, a criadora e protagonista de Insecure, comédia do canal premium.

A Metade Perdida explora questões familiares e preconceito em narrativa sobre gêmeas idênticas que se encontram em lados opostos de uma sociedade racista.

As irmãs Vignes são gêmeas idênticas. Quando, aos 16 anos, resolvem fugir de casa, elas não fazem ideia de como isso vai alterar suas trajetórias. Mais de uma década depois, uma delas volta para a cidade natal, uma comunidade negra no sul dos Estados Unidos obcecada por novas gerações de pele cada vez mais clara, e o choque não poderia ser maior. Porque ela não apenas chega sem a irmã, mas com uma criança. Uma criança de pele muito escura.

Para as gêmeas, a separação não significou apenas o rompimento de um laço sanguíneo. Elas se encontram em pontos muito distantes em uma sociedade racista: enquanto uma se casa com um homem negro e é obrigada a retornar ao lugar de onde escapou tantos anos antes, a outra é vista como branca, e o marido branco não faz ideia de seu passado. 

Ainda que separadas por milhares de quilômetros e incontáveis mentiras, o destino das duas permanece interligado. E o que acontecerá quando os caminhos de suas filhas acabarem se cruzando também?

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!