AUDIÊNCIA

Ibope comprova sucesso de Poker Face, mais vista do que série nº1 da Netflix

Drama criado por Rian Johnson tem o protagonismo de Natasha Lyonne
DIVULGAÇÃO/PEACOCK
Natasha Lyonne na 1ª temporada de Poker Face
Natasha Lyonne na 1ª temporada de Poker Face

Levantamento da Nielsen, o Ibope americano, comprova o sucesso de Poker Face, série do streaming Peacock (do grupo NBCUniversal), inédita no Brasil. Entre os dias 30 de janeiro e 5 de fevereiro, pesquisa mais recente do instituto, Poker Face registrou 641 milhões de minutos assistidos, nos Estados Unidos. Em média, é uma audiência maior do que Ginny e Georgia, a série número 1 da Netflix no período citado.

Com duas temporadas e 20 episódios disponíveis, Ginny e Georgia marcou 900 milhões de minutos assistidos. Acontece que Poker Face atingiu a marca de 642 milhões de minutos apenas com cinco episódios.

Poker Face tem o protagonismo de Natasha Lyonne (Orange Is the New Black, Boneca Russa) e a criação de Rian Johnson, roteirista duas vezes indicado ao Oscar pelos filmes Entre Facas e Segredos (roteiro original) e Glass Onion – Um Mistério Knives Out (roteiro adaptado).

Natasha interpreta Charlie Cale, mulher descolada dona de um dom imensurável: é capaz de perceber quando uma pessoa está mentindo ou falando a verdade.

Em cada episódio, Charlie se depara com assassinatos misteriosos fora da caixinha. Quem comete o crime acha que se safou, mas a detectora de mentiras ambulante tem a habilidade de solucionar o caso usando os métodos mais fora do comum possíveis.

Uma questão enfrentada por Poker Face é como irá se inscrever no Emmy deste ano. Por a série ter elementos cômicos ao longo dos episódios, o streaming Peacock que colocá-la como comédia. É uma tentativa de se livrar da acirrada corrida pelas estatuetas nas categorias de drama. Lembrando que o Peacock, em materiais de divulgação, rotulou Poker Face como drama.

O caso vai ser analisado pela Academia de Televisão americana, a organizadora do Emmy. A situação de Poker Face é similar a de Orange Is the New Black (Netflix), que já concorreu como comédia e drama no Oscar da TV.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!