ETERNA

Grey’s Anatomy está mais forte do que nunca, diz executivo da Disney

Drama médico entra na 20ª temporada e está prestes a completar duas décadas no ar
DIVULGAÇÃO/ABC
Kate Walsh na 19ª temporada de Grey's Anatomy
Kate Walsh na 19ª temporada de Grey's Anatomy

Para quem acha que Grey’s Anatomy já deu o que tinha que dar… Craig Erwich, presidente de televisão do grupo Disney, disse que o drama médico está “mais forte do que nunca”. A fala foi dada durante apresentação de novidades da 20ª temporada, como o retorno de Jessica Capshaw numa participação especial, em painel realizado pela TCA (Associação dos Críticos de Televisão dos Estados Unidos), na semana passada.

Ele reforçou que a concentração é total nessa nova leva de episódios, que estreia em 14 de março, nos EUA. “Nosso foco está no futuro imediato de Grey’s Anatomy, que comemora uma conquista notável”, disse Erwich, destacando a simbólica 20ª temporada da série, que estreou em 2005. Em toda a história da TV americana, só quatro séries tiveram 20+ temporadas: Gunsmoke, NCIS, Law & Order, Law & Order: SVU.

O executivo destacou que Grey’s Anatomy está em alta no mundo todo. O drama médico é a atração mais vista do grupo Disney globalmente com mais de um bilhão de horas assistidas. “As pessoas acompanham não apenas os episódios inéditos, mas também os antigos, o que impulsiona as plataformas [do conglomerado].”

Esse atual status do drama médico é de suma importância. Afinal, a trama não conta mais com o protagonismo de Ellen Pompeo; desde a leva passada a atriz faz apenas aparições esporádicas. A narrativa apostou em um pacote de contratações de atores jovens para fazer a roda girar. E funcionou. Os cinco novos residentes do Grey Sloan Memorial Hospital conseguiram, em pouco tempo, ganhar a tão desejada empatia dos telespectadores.

Parte do novo elenco de Grey's Anatomy
Parte do novo elenco de Grey’s Anatomy

Paralelo a isso, foi aplicada a tática de resgatar atores queridos do passado de Grey’s, como foi o caso de Kate Walsh (na pele da amada Addison Montgomery) e serve para Jessica no atual momento. Tem-se aí uma mescla da juventude com a experiência, rostos famosos com quem chegou recentemente.

Criadora disso tudo, Shonda Rhimes tinha o costume de afirmar que era ela quem iria determinar o fim de Grey’s Anatomy, junto com Ellen Pompeo. Porém, depois desse sucesso fora do comum beirando duas décadas no ar, a showrunner brincou que já desistiu de pensar no ponto-final

Em entrevista ao site Entertainment Tonight, no ano passado, Shonda confessou que abriu mão de ficar escrevendo o último episódio do drama médico por causa das constantes renovações de temporada. Ela não tem ideia de como será o desfecho da narrativa.

“Eu sabia como a história iria terminar”, disse. “Mas isso lá na sexta, sétima temporadas… talvez até ali na décima. Depois disso, eu simplesmente desisti. Eu ia lá e escrevia o final e tudo, mas daí ela era renovada para mais uma temporada.”

Creditada como criadora e produtora-executiva da série, Shonda Rhimes não tem mais contato com o dia a dia das gravações e desenvolvimento dos episódios. Isso desde 2017, quando passou a trabalhar para a Netflix. Mas se espera que ela seja a autora do roteiro do último episódio.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!