BOA SURPRESA

Fenômeno no ibope, A Grande Ilusão flerta com top 10 histórico da Netflix

Minissérie britânica conquistou o mundo inteiro com trama recheada de reviravoltas
REPRODUÇÃO/NETFLIX
Richard Armitage na minissérie A Grande Ilusão
Richard Armitage na minissérie A Grande Ilusão

O drama britânico A Grande Ilusão está bem perto de entrar no top 10 histórico da Netflix. Nos primeiros 14 dias de disponibilidade na plataforma do tudum, de 1º a 14 de janeiro, a minissérie britânica somou 61 milhões de visualizações no mundo todo. Está apenas 20,3 milhões de views atrás da décima colocada no ranking das maiores audiências de todos os tempos, entre as atrações de língua inglesa, da gigante do streaming.

Esse posto é ocupado por Rainha Charlotte, que nos primeiros 91 dias de disponibilidade na Netflix somou 81,3 milhões de visualizações. Tudo indica que A Grande Ilusão vai ultrapassar essa marca nos próximos 77 dias (pouco mais de dois meses). 

A questão que surge é: até onde A Grande Ilusão vai chegar? Um ponto de alcance possível é atingir 100 milhões de visualizações dentro da janela dos primeiros 91 dias. Somente cinco séries de língua inglesa bateram esse número: O Gambito da Rainha (quinta colocada do top histórico), Bridgerton (pela primeira temporada), Dahmer: Um Canibal Americano, Stranger Things 4 e a líder Wandinha (primeira temporada).

No método antigo de medição de audiência da Netflix, A Grande Ilusão soma 391,5 milhões de horas assistidas no mundo inteiro. Enquanto que Rainha Charlotte, nos primeiros 17 dias, chegou a 389,35 milhões de horas; na época do spin-off de Bridgerton, maio do ano passado, a plataforma do tudum ainda não divulgava os números de visualizações semanais.

Essa comparação direta entre as duas é bastante válida pois são praticamente idênticas (no tamanho). Ambas as minisséries têm uma duração quase igual: 6 horas e 29 minutos para Rainha Charlotte (seis episódios), 6 horas e 25 minutos para A Grande Ilusão (oito episódios).

Baseada em livro de Harlan Coben, A Grande Ilusão conta a história de Maya Stern (Michelle Keegan), uma mulher que está tentando superar o assassinato brutal de seu marido, Joe (Richard Armitage). No entanto, após instalar uma câmera para monitorar a filha pequena, ela fica chocada ao ver um rosto conhecido nas imagens: o marido que acreditava estar morto.

O detetive Sami Kierce (Adeel Akhtar), que investiga o homicídio de Joe, é atormentado pelos próprios segredos. Os sobrinhos de Maya, Abby e Daniel, tentam desvendar o mistério do assassinato da mãe, irmã de Maya, ocorrido há meses. Será que existe uma conexão entre os dois casos?


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!