PREPARA-SE

De Senna a Candelária: as séries brasileiras confirmadas na Netflix em 2024

Filial verde e amarela da gigante do streaming tem orçamento bilionário
DIVULGAÇÃO/NETFLIX
Foto promocional com parte do elenco de Senna
Foto promocional com parte do elenco de Senna

A Netflix Brasil está em um momento especial. Bem na metade de sua atual estratégia de negócios, R$ 1 bilhão de investimentos em produções nacionais no biênio 2023/2024, a filial verde e amarela da gigante do streaming emplacou o primeiro sucesso internacional caseiro (DNA do Crime) e está para lançar sua “maior série de todos os tempos” (Senna), programada para o ano que vem. 

Em entrevista à coluna Play, do jornal o Globo, Elisabetta Zenatti, vice-presidente de conteúdo da Netflix Brasil, revelou as séries nacionais confirmadas na plataforma do tudum para 2024. Além de Senna, outra aposta é a minissérie Candelária, baseada na história real sobre a chacina que ocorreu próximo à Igreja da Candelária, na cidade do Rio de Janeiro, em 1993; oito jovens morreram assassinados.

“Começaremos o ano com uma nova comédia de Rodrigo Sant’Anna, [chamada de] Ponto Final”, contou a executiva. “Depois vêm duas séries com força no melodrama, a infantil Luz e a adulta Pedaço de Mim.” 

Elisabetta confirmou que as temporadas finais dos sucessos De Volta aos 15 e Bom Dia, Verônica entram no catálogo no ano que vem. 

Na entrevista, ela deu mais detalhes sobre Candelária: “[Essa] minissérie entrou em produção faz tempo. Ela vai mostrar as 36 horas anteriores à chacina a partir do ponto de vista de quatro crianças representadas como moradoras da Candelária, na trama.”

Vale destacar os casos de Luz e Pedaço de Mim. Ambas as atrações têm um pé na novela e outro na série, o que gera dúvida em todos sobre como classificá-las e entendê-las. Afinal, os dois rótulos cabem. Porém, até pela quantidade de episódios, elas estão mais para uma minissérie melodramática, recheada de muitos elementos novelísticos.

Pedaço de Mim, por exemplo, chega com 15 capítulos. A Netflix Brasil trata essas duas atrações como melodrama e descarta o rótulo de novela. O planejamento da empresa nessa seara é não fazer atrações com dezenas e dezenas de episódios.

“Não pretendemos fazer [novela]. É estratégia”, afirmou Elisabetta. “A gente teve uma experiência grande na América Latina, onde já lançamos várias séries de melodrama de vários tamanhos. Olhando para o nosso público e vendo sua necessidade, a gente não vai fazer por enquanto nenhuma série de 40 capítulos, não.”

“A gente segue com elementos de melodrama, mas novela como você conhece não teremos”, continuou. “Luz e Pedaço de Mim são melodramas muito diferentes. Não existe, comparando com a TV aberta, a ideia de fazer uma novela das 19h, umas atrás da outra. Não tem: ‘Agora vamos fazer X séries de 40, 50 capítulos por ano’. Não temos isso”.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!