SURPRESA!

Série com ator brasileiro em romance gay vence o Glaad Awards de 2023

911: Lone Star foi uma das ganhadoras da premiação, derrotando Manhãs de Setembro
REPRODUÇÃO/FOX
Rafael Silva (ao fundo) e Ronen Rubinstein em 911: Lone Star
Rafael Silva (ao fundo) e Ronen Rubinstein em 911: Lone Star

Realizada na noite da última quinta-feira (30), a 34ª edição do Glaad Media Awards teve duas vencedoras surpresas nas quatro principais categorias de TV da cerimônia, que contou com a participação da produção brasileira Manhãs de Setembro (Prime Video), na categoria melhor drama. 

O tradicional prêmio americano é realizado pela Glaad, a Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação), e celebra artistas e produções inseridas na comunidade LGBTQIA+.

O drama de primeiros socorros 911: Lone Star (Star+) levou para casa o troféu de melhor drama, superando séries como P-Valley (Lionsgate+), Grey’s Anatomy (Star+) e The L Word: Generation Q (Prime Video). No passado, essa categoria já foi vencida por dramas do peso tipo Pose, How to Get Away with Murder, Sense8 e True Blood.

Em 911: Lone Star, o ator brasileiro Rafael Silva, na pele do policial Carlos Reyes, protagoniza um casal gay. Seu personagem tem uma relação romântica com o bombeiro Tyler Kennedy “TK” Strand, vivido por Ronen Rubinstein.

Entre as comédias, outra surpresa. What We Do in the Shadows (Star+) foi a vencedora, deixando para trás A Vida Sexual das Universitárias (HBO Max) e Love, Victor (Star+).

Um resultado esperado se deu na disputa de melhor série novata. Uma Equipe Muito Especial (Prime Video) ganhou a categoria, série que foi muito elogiada por apresentar um retrato genuíno, singelo e honesto sobre a homossexualidade no esporte, acompanhando os passos de uma equipe feminina de beisebol durante os anos 1940.

Entre as minisséries, a favorita The White Lotus também foi agraciada com um troféu no Glaad Media Awards de 2023. A segunda temporada contou com uma narrativa mais séria sobre a homossexualidade, pelo ponto de vista da querida Valentina (Sabrina Impacciatore), que aos 50 e poucos anos deixou aflorar os verdadeiros desejos e paixões. 

E, claro, teve a parte mais cômica, encabeçada pelos amigos de Tanya (Jennifer Coolidge), que gerou um meme onipresente na internet com a frase dita por ela: “Estes gays… querem me matar”.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!