VOLTA POR CIMA

Patinho feio em Yellowstone, Wes Bentley superou vícios e prisão na vida real

Ator quase desistiu da carreira após bater no fundo do poço
DIVULGAÇÃO/PARAMOUNT
Wes Bentley em cena de Yellowstone
Wes Bentley em cena de Yellowstone

A vida é dura para Wes Bentley em Yellowstone (Paramount+ e Netflix). Seu personagem, o advogado Jamie Dutton, sofre na mão da irmã e do pai dentro da narrativa faroeste. Nesse papel, o ator americano de 45 anos está no ápice da carreira, que não foi nada tranquila até aqui. Ele superou diversas adversidades, como vícios em drogas pesadas, alcoolismo e prisão, que o levaram ao fundo do poço, tanto no lado pessoal quanto profissional. O drama faroeste lhe proporcionou a volta por cima.

Wes Bentley começou cedo na profissão de ator, aos 18 anos. Ele chamou a atenção em um dos seus primeiros trabalhos, no longa Beleza Americana (1999), vencedor de cinco Oscars, incluindo melhor filme. O ator tinha aquela pinta de jovem americano típico, perfeito para emplacar em Hollywood.

Mas daí a derrocada bateu na porta. Na sequência, não vieram aquelas ofertas glamourosas para filmes classe A. Bentley se viu em um mundo de projetos alternativos, interpretando personagens de quinta categoria. Foi quando começou a mergulhar no vício, usando drogas pesadas tipo heroína e cocaína. Tudo acompanhado de muita bebida alcoólica.

O fundo do poço foi sentido na planta do pé em 2008. O ator foi preso, declarando-se culpado, por posse de heroína e tentativa de usar uma nota falsa de cem dólares…

No ano seguinte, sem qualquer perspectiva em Hollywood, Bentley estava pronto para encerrar a carreira no mundo do entretenimento. Porém, uma luz acendeu e ele optou por agir contra a dependência. Após seguir orientações de grupos como Alcoólicos Anônimos, ele se livrou dos vícios. Sempre que pode diz, com orgulho, que está sóbrio desde 5 de julho de 2009.

Primeiro passo da nova vida

O começo da década de 2010 serviu para dar o primeiro passo de uma nova vida. O foco inicial era se reerguer. Assim, teve de aceitar todo tipo de trabalho esperando uma grande oportunidade surgir. E ela veio em 2012, com papel ganho na franquia Jogos Vorazes.

Wes Bentley em promo de American Horror Story
Wes Bentley em promo de American Horror Story (DIVULGAÇÃO/FX)

Aos poucos, ele foi se estabelecendo, mas sem um destaque maior. Isso mudou ao se aventurar no mundo das séries, o que o impulsionou para chegar em Yellowstone. De 2014 a 2016, Wes Bentley participou de três minisséries da franquia American Horror Story (Freak Show, Hotel e Roanoke). Tal consistência provou ser positiva, rendendo a chamada que mudou tudo.

Wes Bentley, pivô de Yellowstone

A reta final de Yellowstone -falta a última metade da quinta temporada para o término da série- provou que o personagem de Wes Bentley é um dos grandes pivôs da trama. Dele pode vir ações que levarão a história ao fim bombástico.

Adotado pelo patriarca John (Kevin Costner), Jamie é aquele filho que não agrada ninguém. O sonho dele era ser um caubói e trabalhar ao lado do pai, mas o chefe da casa não quis assim. Contra sua vontade, Jamie foi criado para virar acadêmico, um profissional liberal, forçado a estudar Direito e tirar carteirinha de advogado.

Percebe-se que Jamie não consegue fazer o que deseja, fato propulsor de um ódio contra o pai, por exemplo. John não se intimida em humilhá-lo, até mesmo em público, como quando passou por cima dele na movimentação mirando a cadeira de governador do Estado de Montana, atual cargo de John e posição que Jamie gostaria de ocupar.

Wes Bentley com Kelly Reilly em Yellowstone
Wes Bentley com Kelly Reilly em Yellowstone (DIVULGAÇÃO/PARAMOUNT)

Além do pai, Jamie tem de lidar com a ira mortal (sem exagero) vinda da irmã, a destemida Beth (Kelly Reilly). Como se fosse um esporte a ser praticado diariamente, ela também o humilha em toda a oportunidade, focando em enfraquecê-lo e atacando sua masculinidade.

Calculista e capaz de cometer crimes, como encomendar assassinatos de parentes, Jamie se apresenta como peça-chave rumo ao ponto-final de Yellowstone. Ele demonstrou, mesmo hesitando, que pode praticar algo fatal contra John e Beth, pessoas que o perseguiram por toda a vida, sempre lhe fazendo mal. Isso iria agitar a narrativa em um grau elevadíssimo.

Jamie é interessante pela dubiedade, por ter traços de mocinho e vilão. Essa situação o coloca no centro de debates: ele é bom ou ruim? Merece torcida ou não? As respostas não são simples nem fáceis, o que só reforça como ele é um personagem importante no desfecho de Yellowstone.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!