ENTENDA

Novos contratos trabalhistas em Hollywood prejudicam séries do Prime Video

O problema da Amazon é ter muitos assinantes do Prime, mas poucos usuários do streaming
DIVULGAÇÃO/PRIME VIDEO
Antony Starr na série The Boys
Antony Starr na série The Boys

Durante a greve dupla em Hollywood, dos atores e roteiristas, um dos temas mais importantes debatidos nas mesas de negociações foi o aumento do repasse do residual, que funciona como direito autoral, pago pelos streamings aos profissionais da ambas as categorias. Chegou-se a um acordo que aumenta o valor desse pagamento, porém nem todo mundo vai se dar bem. Os dois novos contratos trabalhistas prejudicam as séries do Prime Video.

O novo repasse do residual funciona assim: os atores e roteiristas vão receber uma quantia bônus a ser calculada com base no número de visualizações alcançado por uma atração em determinada plataforma nos primeiros 90 dias de disponibilidade, desde que esse dado seja 20% da base de assinantes (nos Estados Unidos).

Entenda o caso do Prime Video. O streaming é, na verdade, um item do pacote de assinatura que a Amazon, empresa dona do streaming, chama de Prime. O cliente, por exemplo, tem acesso a inúmeras vantagens no bem-sucedido comércio eletrônico, além de logins em plataformas de livros e músicas. Para muitos, o Prime Video é só um acessório; estão mais interessados no frete grátis.

Somente em território americano, o Prime tem 168 milhões de assinantes (quem é cliente do Prime é computado como assinante do Prime Video). É praticamente impossível uma série do streaming da Amazon atingir o mínimo de 20% (33,6 milhões) dos assinantes americanos.

Assim, roteiristas e atores que fazem séries para o Prime Video, mesmo as de sucesso, não devem sentir nem o cheiro desse novo residual. 

Em contrapartida, hits em plataformas menores têm mais chances de beliscar essa fatia extra. O Peacock, streaming da NBCUniversal indisponível no Brasil, tem 28 milhões de assinantes, nos EUA. Para uma série morder o novo residual, basta atingir a marca de 5,6 milhões nos primeiros 90 dias de disponibilidade (a aclamada comédia dramática Poker Face atingiu essa marca).

Logo, há uma preocupação em ambos os sindicatos, WGA (roteiristas) e SAG (atores), em como classificar os assinantes de streamings que fazem parte de um combo da própria empresa que oferece tal serviço, caso do Prime Video (Amazon) e Apple TV+ (Apple). Pode haver uma negociação à parte nesses casos específicos para tentar mensurar exatamente qual parcela dos assinantes realmente assiste aos respectivos streamings e determinar uma conta mais justa.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!