TOCO

HBO cancela Lakers: Hora de Vencer e coloca no ar final alternativo

Drama esportivo conclui a narrativa de forma abrupta
DIVULGAÇÃO/HBO
Quincy Isaiah (camisa 32) com Adrien Brody em Lakers: Hora de Vencer
Quincy Isaiah (camisa 32) com Adrien Brody em Lakers: Hora de Vencer

A HBO cancelou a série Lakers: Hora de Vencer após duas temporadas. O episódio final da segunda leva, exibido no último domingo (17), é agora o encerramento da trama. A ideia dos criadores e produtores era de, pelo menos, fazer mais uma leva de capítulos. Assim, foram gravados dois finais para o desfecho da segunda temporada, um prevendo a continuação e outro para exibir caso a atração fosse cancelada; foi ao ar a opção alternativa.

Lakers: Hora de Vencer caiu na fórmula implacável do custo-benefício. Na ponta do lápis, a série custou muito para a HBO, e a audiência caiu bastante no segundo ano, não justificando o investimento para a renovação. Apesar disso, o produto como um todo foi de excelente qualidade, principalmente na direção de arte.

Logo quando a segunda temporada estreou, no mês passado, o alerta surgiu. A equipe criativa recebeu os primeiros números do ibope de Lakers: Hora de Vencer e o sinal amarelo acendeu. Se a audiência não melhorasse, o cancelamento viria. Por isso, até o autor do livro usado como base para a trama, Jeff Pearlman, entrou na campanha para elevar a audiência da série.

“O futuro de Hora de Vencer está em jogo. Nós precisamos de audiência”, bradou o escritor da obra Showtime: Magic, Kareem, Riley, and the Los Angeles Lakers Dynasty of the 1980s, na rede social X (antigo Twitter). “Por favor, espalhe essa informação.”

A HBO foi, de certa forma, cortês com o drama esportivo. Em janeiro deste ano, bem no meio da produção da segunda temporada, executivos do canal recomendaram a gravação de um final alternativo. Isso para amenizar o baque de um possível cancelamento. Esse foi o plano colocado em prática.

Na versão original, o último episódio da segunda temporada terminaria com um Magic Johnson (Quincy Isaiah) arrasado após o Los Angeles Lakers, na final da NBA de 1984, perder o título para o rival Boston Celtics. O episódio exibido, contudo, teve uma cena depois disso, um epílogo com Jerry Buss (John C. Reilly) e sua filha, Jeanie (Hadley Robinson). Assim, mesmo que remendada e repentina, a série teve uma conclusão.

Quando criada, Lakers: Hora de Vencer pretendia contar toda a trajetória dos Lakers durante a década de 1980, quando de fato foi instaurada uma dinastia do time na NBA, ganhando cinco títulos em nove anos. O bizarro é que o drama acabou com a equipe do lado perdedor, contrariando até mesmo o título da trama (Hora de Vencer).

A narrativa usou os relatos do livro de Pearlman, sem ter a participação das pessoas reais envolvidas com os Lakers, seja jogadores, comissão técnica ou diretoria. Por isso, ex-atletas lideraram coro contra a série, tecendo comentários negativos. Magic Johnson chegou a dizer: “Você não pode contar a história dos Lakers sem os Lakers, os verdadeiros Lakers.”

Contudo, muita gente aprovou a atração, incluindo a verdadeira Jeanie Buss. Ela, que é a atual dona e presidente do Los Angeles Lakers, disparou elogios A executiva comentou, em podcast oficial da HBO, que a atuação de John C. Reilly, como seu pai, foi arrebatadora. Segundo ela, “meu pai realmente estaria muito honrado ao ver Reilly interpretando-o”.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!