FALSÁRIA

Golpista de Inventando Anna debocha de prisão domiciliar: ‘Vivo melhor do que vocês’

A trajetória de maracutaias de Anna Sorokin foi narrada na minissérie de sucesso da Netflix
DIVULGAÇÃO
Anna Sorokin em ensaio fotográfico para a Variety
Anna Sorokin em ensaio fotográfico para a Variety

Figura central da minissérie Inventando Anna, hit mundial da Netflix, Anna Sorokin não demonstra qualquer arrependimento por ter enganado tantas pessoas durante anos, na década de 2010. Pelo contrário, ela até debocha da situação em que está, após passar mais de três anos atrás das grades. Cumprindo prisão domiciliar, exibindo uma tornozeleira eletrônica na perna direita, a golpista tira onda disso: “ainda vivo melhor do que vocês.

Ela deu essa declaração em entrevista ao site Variety, que escalou uma jornalista para entrevistá-la em um apartamento pequeno, mas caro, no badalado bairro East Village, em Nova York. Para conceder a entrevista, a equipe que assessora Anna Sorokin até tentou dar um “golpe”, por assim dizer, cobrando US$ 3 mil (R$ 16 mil) pelo bate-papo, prática que é antiética. A reportagem negou pagar qualquer valor… e ficou por isso mesmo, como se o pedido não tivesse sido feito.

A trajetória de Anna Sorokin foi narrada em detalhes no drama Inventando Anna, lançado em fevereiro, criação de Shonda Rhimes (Grey’s Anatomy). Atendendo pelo nome de Anna Delvey, a farsante russa dizia ser alemã e herdeira de uma fortuna. Com muita lábia, ela adentrou no mundo da elite nova-iorquina enganando todo tipo de gente, de banqueiros a socialites, roubando dinheiro com vários esquemas escusos.

Estima-se que Anna roubou mais de US$ 270 mil de investidores, bancos e amigos, destruindo a vida de muita gente. Em 2019, a vigarista foi condenada por crimes financeiros e outros delitos.

Depois de ganhar liberdade condicional, em fevereiro de 2021, Anna voltou ao cárcere por causa de visto expirado. Foram mais 18 meses atrás das grades, em cadeia federal, período no qual conseguiu vender artes de criação própria. A tornozeleira é para monitorá-la e impedir qualquer fuga para fora dos Estados Unidos.

Pelo relato da jornalista Anna Tingley, a xará falsária vive uma vida boa em um dos centros culturais de Nova York. As duas conversaram com bastante descontração e, no final, Anna Sorokin abriu uma taça de vinho para celebrar o papo. E disse: “Todo mundo diz que estou vivendo como se estivesse em uma espelunca. [Na verdade], eu vivo melhor do que vocês.”

Mesmo nessa prisão domiciliar, Anna Sorokin planeja eventos filantrópicos dentro do apartamento (isso ela pode fazer, embora esteja proibida de usar qualquer rede social). Como mesma diz, muitas pessoas estão interessadas nos projetos dela. Apesar de tudo, vale registrar, Anna nunca pediu desculpas pelo que fez, muito menos admitiu que agiu de forma errada.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!