RETORNO

Desde 2018 longe da TV, Amy Adams volta ao mundo das séries em drama jurídico

Último trabalho da atriz no mundo das séries foi em Sharp Objects, da HBO
DIVULGAÇÃO/HBO
Amy Adams na minissérie Sharp Objects
Amy Adams na minissérie Sharp Objects

Seis vezes indicada ao Oscar, a atriz Amy Adams está de volta ao mundo das séries. Ela será protagonista e produtora-executiva do drama jurídico The Holdout, baseado no livro homônimo de Graham Moore. O último trabalho dela na TV foi em 2018, quando também liderou e produziu Sharp Objects (Objetos Cortantes), suspense investigativo e psicológico da HBO. Por enquanto, The Holdout é alvo de um leilão em Hollywood, com múltiplos streamings e canais interessados em adquirir o projeto.

No mercado, The Holdout está sendo vendida como se fosse um drama jurídico tradicional turbinado por uma investigação de assassinato no estilo de The Night Of, elogiada série da HBO lançada em 2016. 

Com várias linhas do tempo, entre o passado e o presente, a trama de The Holdout é ambientada em Los Angeles, com Amy Adams na pele de uma mulher em vários papéis, de jurada, advogada, investigadora e suspeita, de acordo com informações do site Deadline.

Dez anos depois de Maya Seale (Amy) mudar o curso de um veredito extremamente controverso, uma colega jurada é encontrada morta em um quarto de hotel; todas as evidências apontam para Maya, que no presente é uma advogada de defesa. 

Agora, ela deve provar sua própria inocência, chegando ao fundo de um caso que está longe de ser encerrado. 

À medida que a atual investigação do homicídio se entrelaça com a história do que realmente aconteceu durante a deliberação de uma década atrás, relatos contados por cada um dos jurados, os segredos que todos guardam ameaçam vir à tona, com consequências drásticas aos envolvidos.

Por Sharp Objects, Amy Adams foi indicada ao Emmy, Globo de Ouro, SAG e Critics Choice (venceu a categoria de melhor atriz de minissérie). 

Ela é rotulada como uma das atrizes mais azaradas de Hollywood, por acumular dezenas de indicações em vários prêmios e quase sempre passar em branco. A primeira disputa no Oscar veio em 2006 (Retratos de Família). Depois recebeu indicações por Dúvida (2009), O Vencedor (2011), O Mestre (2012), Trapaça (2014) e Vice (2019).


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!