ANÁLISE

Abbott Elementary: série sensação retorna pressionada e em outro patamar

Comédia estreia segunda temporada após ganhar três Emmys importantes
DIVULGAÇÃO/ABC
Sheryl Lee Ralph, vencedora do Emmy por Abbott Elementary em cena da 2ª temporada
Sheryl Lee Ralph, vencedora do Emmy por Abbott Elementary em cena da 2ª temporada

Comédia sensação do ano, Abbott Elementary retorna nesta quarta-feira (21), nos Estados Unidos, com a estreia da segunda temporada (ainda sem previsão de lançamento no Brasil, no Star+). Após causar comoção na cultura pop e ganhar três Emmys importantes, a série volta ao ar pressionada para manter o nível que alcançou e superar a maldição que derrubou grandes atrações no passado: a de flopar na segunda leva de episódios.

A língua inglesa tem um termo que sintetiza isso: sophomore slump. É aquilo que comumente ocorre no mundo do entretenimento, seja música, série ou filme. É a banda de um álbum só, geralmente o primeiro. O filme cuja parte 2 decepciona. E a série que perde o gás na segunda temporada.

Naturalmente, Abbott Elementary iria encarar esse desafio. Agora, a missão ficou mais árdua pela expectativa gerada em cima da comédia. 

Que a série teria uma boa aceitação perante o público estava na cara desde o início. O piloto (primeiro episódio) foi excelente, a premissa é boa (professores que trabalham em uma escola pública com escassez de recursos), o elenco foi escolhido a dedo beirando a perfeição. E é uma sitcom hilária no formato clássico, dentro de um ambiente de trabalho.

O crescimento da popularidade veio aos poucos. Ao final da primeira leva (13 episódios), tinha-se a certeza de que se tratava de um hit. Daí vieram as sete indicações ao Emmy, incluindo melhor comédia. A cereja no bolo foram as três estatuetas recebidas: melhor elenco, roteiro (pelo primeiro episódio) e atriz coadjuvante (Sheryl Lee Ralph).

Tyler James Williams com Janelle James na 2ª temporada de Abbott Elementary
Tyler James Williams com Janelle James na 2ª temporada de Abbott Elementary

O que vem aí na 2ª temporada de Abbott Elementary

A rede ABC, que exibe Abbott Elementary nos Estados Unidos, dobrou a aposta em cima da comédia, acreditando na produção. Foram encomendados mais episódios, 22 no total, ampliando as possibilidades de desenvolvimento da narrativa para a equipe criativa chefiada por Quinta Brunson, que vive a professora Janine Teagues.

Na primeira leva, quase todas as cenas foram dentro da escola ficcional Abbott Elementary. A estratégia serviu bem para apresentar ao público a instituição de ensino e quem ali trabalha. Por ter mais capítulos, a série vai sair um pouco do prédio escolar.

Abbott Elementary irá destrinchar a vida fora da escola de cada um dos personagens. Aqui pode ser a armadilha ou o maior trunfo. Se o público curtir o lado pessoal de cada professor e funcionário, combinando assim com a dinâmica vencedora dentro da sala de aula, a comédia terá achado o pote no final do arco-íris. 

Tem de ser considerado o risco. As narrativas pessoais precisam ter uma atração tão magnética como a do ambiente profissional, que os espectadores já estão acostumados e aprovaram.

Amplificada, Abbott Elementary vai ter a oportunidade de fazer episódios tradicionais de comédias que não rolaram na leva de estreia, como do Dia das Bruxas, Ação de Graças e Natal. A torcida é para que tudo dê certo para a atração não entrar na lista das séries que floparam na segunda temporada.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!