BASEADA EM TRILOGIA

O Problema dos 3 Corpos vai ter segunda temporada na Netflix?

Ficção científica tem de lidar com alto custo e críticas medianas
DIVULGAÇÃO/NETFLIX
Benedict Wong em cena de O Problema dos 3 Corpos
Benedict Wong em cena de O Problema dos 3 Corpos

Com o peso de ser uma das séries mais caras já feitas pela Netflix, cada episódio custando US$ 20 milhões (R$ 100 milhões), O Problema dos 3 Corpos nasceu para ser uma produção de longa estadia na gigante do streaming. A projeção dos criadores, os mesmos de Game of Thrones, é concluir a trama na quarta temporada. Antes disso, precisa chegar na segunda leva.

Esta semana será decisiva para o futuro de O Problema dos 3 Corpos. Vão ser revelados os primeiros números de audiência da ficção científica ao redor do mundo, fator importante na fórmula que os executivos da plataforma do tudum aplicam quando decidem se renovam ou não uma atração. Outras questões são levadas em consideração, como análises da crítica e do público. Em um desses quadrantes, a avaliação não é tão positiva.

A mídia especializada rotulou a série como mediana. Há críticas que derramam elogios, mas outras detonam a trama de forma clamorosa. Os espectadores, ao menos nesse início de jornada, também estão divididos.

Os criadores David Benioff, Dan Weiss (dupla de GoT) e Alexander Woo estão confiantes. Em várias entrevistas promovendo a série, eles soltaram pistas do que prepararam para a segunda temporada, mesmo sem o anúncio oficial de renovação vindo da Netflix. Criou-se um clima de que a não encomenda de novos episódios será uma decepção.

Leia no Diário de Séries: Conheça elenco de O Problema dos 3 Corpos, nova série Netflix

O Problema dos 3 Corpos é baseada na trilogia Três Corpos, coleção premiada e best-seller internacional do autor chinês Liu Cixin. A primeira temporada esgotou a história narrada no primeiro livro, de mesmo título da série. Os outros dois volumes seriam adaptados nas três temporadas seguintes imaginadas pelos criadores.

O cenário ideal é que uma renovação seja oficializada o quanto antes. O trabalho de pré-produção de uma ficção científica desse tamanho é extenso e árduo. O sinal verde dado de imediato permitirá que os trabalhos da nova leva se iniciem rapidamente, evitando que a segunda temporada tenha um intervalo gigante em relação à primeira, o que tem se tornado comum no mercado de séries americano. 

Narrativas cabeçudas tipo a apresentada em O Problema dos 3 Corpos, com muitas teorias, só tem a se prejudicar com uma demora grande entre temporadas, pois a tal complexidade tende a se perder na mente do telespectador, que pode esquecer do que viu ou até mesmo perder o interesse, isso se a nova leva atrasar. 

Assim, é interesse de todos os envolvidos que a renovação para a segunda temporada venha logo. Quanto mais cedo, melhor.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!