MEMÓRIA

SOS Malibu: quando Pamela Anderson desfilava de maiô nas manhãs da Globo

Série sobre salva-vidas em praia californiana estreou no Brasil há 30 anos
REPRODUÇÃO
Pamela Anderson em cena da série SOS Malibu
Pamela Anderson em cena da série SOS Malibu

A atriz e modelo Pamela Anderson, um dos maiores símbolos sexuais da TV de todos os tempos, volta aos holofotes com o documentário Uma História de Amor, lançado pela Netflix nesta semana. Lá, ela destrincha como foi o trabalho em Hollywood que a catapultou à fama internacional, interpretando a salva-vidas CJ Parker na série SOS Malibu (Baywatch), que estreou no Brasil há 30 anos, na Globo, e chegou a ser exibida nas manhãs de domingo.

Lançada nos Estados Unidos em 1989, SOS Malibu só aterrissou em território tupiniquim em 1993. No mês de julho daquele ano, a atração entrou na programação vespertina da emissora carioca, indo ao ar toda terça-feira, na faixa das 16h, como integrante da Sessão Aventura, onde produções importadas da TV americana ocupavam vagas.

SOS Malibu estreou no Brasil já com o status de mega-hit internacional, exibida em 110 países e vista por 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo, dado este propagado pelos produtores e pela imprensa da época sem detalhes de como se chegou nele. Independentemente disso, tratava-se da série mais vista no planeta. E Pamela Anderson era a grande estrela do show.

A Globo apresentava uma programação bem variada nas tardes. O Vale a Pena Ver de Novo, tradicional faixa para reprises de novelas, entrava no ar (mais ou menos) às 13h20. Depois, era a vez de um filme. A Sessão Aventura vinha a seguir. O bloco de séries, filmes e afins, criado em 1977, entrava e saia da grade constantemente. Grandes séries passaram por ali, como Barrados no Baile e Profissão: Perigo (a do MacGyver original).

SOS Malibu entrou na grade em julho de 1993, às terças (veja a chamada no vídeo abaixo). A Globo mostrou na sequência as duas primeiras temporadas, sempre no mesmo dia e horário, até abril de 1994. 

A partir dali, a série migrou para vários horários na programação da emissora, entregando um bom desempenho nas manhãs de domingo, sucedendo o jornalístico Globo Rural ou as corridas de Fórmula 1. Foi quando entrou na tela a terceira temporada (na íntegra), a primeira com Pamela Anderson.

Por mais que fosse tratada como superficial, SOS Malibu durou impressionantes 11 temporadas, cada uma com 22 episódios (242, no total), de 1989 a 2001. Pamela Anderson apareceu em 76 desses episódios, saindo da série em 1997. Foi o primeiro trabalho dela como atriz.

Primeira cena de Pamela Anderson em SOS Malibu
Primeira cena de Pamela Anderson em SOS Malibu

Pamela Anderson – Uma História de Amor

No documentário Uma História de Amor, Pamela é sincera ao falar sobre SOS Malibu: “Dava para ver a série sem som, na verdade. O importante não eram as histórias”. Os episódios vinham recheados de cenas de mulheres saradas de biquínis, homens fortões sem camisa… Afinal, os personagens eram salva-vidas na “praia mais badalada da Califórnia.”

Uma característica marcante de SOS Malibu eram as corridas em câmera lenta dos personagens. As mulheres chamavam mais a atenção por causa dos seios que, apertados dentro de um maiô, saltavam e saltavam. Pamela Anderson era a rainha disso, algo que ela ironizou no documentário ao relembrar das tais cenas: “A corrida em câmera lenta é bem difícil de aprender”, disse, dando risada.

SOS Malibu está indisponível no mundo dos streamings. No YouTube, a série tem um canal oficial que solta pequenos trechos remasterizados; alguns ultrapassam a marca de 1 milhão de visualizações. Um vídeo com um compilado de cenas da Pamela Anderson tem 11 milhões de visualizações.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!