'SOMEBODY SAVE ME...'

Criadores de Smallville explicam por que serie não existiria na época atual

Já ouviu falar de cânone? É isso que iria atrapalhar as aventuras do Superboy
DIVULGAÇÃO/THE CW
Tom Welling na série Smallville
Tom Welling na série Smallville

No mundo das adaptações televisivas, baseadas em livros ou HQs, existe uma palavra comum discutida frequentemente: cânone. Ela é usada para identificar algo muito básico de uma obra original que não deve ser alterado, por exemplo, ou alguma situação que conecta produções artísticas. É por causa disso que não seria possível fazer Smallville nos dias de hoje, segundo os criadores Alfred Gough e Miles Millar.

Em entrevista ao site The Hollywood Reporter, a dupla explicou bem porque a narrativa de Smallville é única e nunca será copiada. A argumentação é válida pelo fato de eles terem desfrutado de liberdade total no desenvolvimento do jovem Superman (ou Superboy, se preferirem) sem necessariamente copiar padrões vistos nos quadrinhos ou filmes. 

O começo de tudo apresentou uma mudança radical sobre os primeiros dias do Superman na Terra. “Toda a premissa da série não era cânone”, relembrou Miles Millar. “A ideia de que Clark [Kent] chegou em uma chuva de meteoros, que matou pessoas… E de que Lex [Luthor] estava lá… Tudo isso era completamente novo, coisas que foram adicionadas na mitologia do Superman.”

Millar não hesitou ao afirmar que “certamente, nós não iríamos poder fazer isso hoje, o que é uma tragédia”. Para ele, a necessidade imposta de seguir o cânone “leva a uma estagnação de ideias”. 

Ouvir a cobrança de uma parcela de fãs para seguir o tal do cânone culmina em “autocensura”, segundo Millar. “Foi um privilégio viver aquele momento. Realmente tivemos liberdade para fazer o que quisemos. Foi incrível e muito libertador.”

Alfred Gough enfatizou que Smallville “mostrou muitos desvios e alterações do cânone de Superman”. Ele aproveitou para citar que ninguém se intrometeu na parte criativa da série. “Não tinha comitê [de diretores e executivos] dizendo para nós o que podíamos fazer ou não”, falou. “O máximo que a Warner [Bros.] fazia era não liberar um ou outro personagem para a narrativa. No final das contas, foi feita a série que a gente queria.”

Smallville está disponível no Prime Video e HBO Max, completa com as dez temporadas.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!