EMBARQUE CONFIRMADO

Apple TV+ renova Sequestro no Ar para 2ª temporada (com Idris Elba)

Drama do streaming da maçã foi bem de audiência no ano passado
DIVULGAÇÃO/APPLE TV+
Idris Elba no drama Sequestro no Ar
Idris Elba no drama Sequestro no Ar

Cinco meses após o fim da primeira leva de episódios, finalmente veio a notícia que os fãs de Sequestro no Ar esperavam: a renovação para a segunda temporada. O Apple TV+ anunciou, nesta quarta-feira (31), que vai continuar embarcando nas aventuras de Sam Nelson (Idris Elba), negociador que acaba sendo, meio sem querer querendo, a pessoa determinante para desmontar um plano de sequestro de uma aeronave comercial em pleno ar.

Tratada como minissérie, Sequestro no Ar foi um grande hit do streaming da maçã no ano passado, sendo uma das poucas séries do catálogo a cravar um espaço no concorrido top 10 da Nielsen, o ibope americano, entre as produções de streaming.

“Fiquei surpreso com a grande resposta do público após a primeira temporada. A nova situação que envolverá o personagem Sam Nelson é ultrassecreta, mas posso garantir que traremos a alta combustão de volta”, disse Idris Elba, que também é produtor-executivo da atração, em nota.

Leia no Diário de Séries a crítica de Sequestro no Ar

Com narrativa em tempo real, cara de filme da Tela Quente, Sequestro no Ar acompanha os passos de Sam (Elba), então só mais um passageiro de voo corriqueiro decolando de Dubai (Emirados Árabes Unidos) rumo à Londres (Inglaterra), no começo da história.

A trivialidade do trajeto de sete horas é substituída por muita tensão e desespero assim que sequestradores tomam conta da aeronave. 

Começa então a movimentação eletrizante da série. A primeira coisa a ser notada é que os bandidos não são estereotipados, como Hollywood gosta de mostrar em tramas desse tipo. Todos são ingleses, acima de qualquer suspeita, incluindo uma mulher na linha de frente. Isso torna difícil decifrar a intenção deles com o sequestro.

Entra em cena Sam, negociador de sucesso no mundo empresarial. O telespectador não vê ali um tipo de herói da linha Charles Bronson. Sam é adepto da conversa ao invés de usar a força. Ele tenta aplicar a habilidade exercida no mundo corporativo ao tomar a atitude de encarar os sequestradores, arriscando até enturmar-se. Sua meta é resolver o sequestro da melhor forma possível.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!