GUIA

Saiba tudo sobre a série de Harry Potter na (HBO) Max

Atração do novo streaming do grupo Warner deve ter sete temporadas
REPRODUÇÃO/ROCCO
Capa do livro Harry Potter e o Cálice de Fogo
Capa do livro Harry Potter e o Cálice de Fogo

A Warner Bros. Discovery iniciou o desenvolvimento de série sobre Harry Potter, bruxinho que já rendeu milhões de dólares ao conglomerado em forma de filmes (oito). A nova atração vai fazer parte do repaginado streaming da empresa, o Max, que substitui a HBO Max, injetando mais conteúdo na plataforma existente.

O Diário de Séries reserva aqui um espaço, a ser atualizado constantemente, para acompanhar as principais novidades acerca da aguardada série. Confira tudo o que sabemos (até agora):

Logo da série Harry Potter, na Max
Logo da série Harry Potter, na Max

Harry Potter na Max é um plano de uma década, revelou o CEO do conglomerado, David Zaslav. É um comprometimento até maior do que Game of Thrones (nove anos), a maior série do grupo Warner. 

Todos os sete livros da saga vão ser adaptados para a TV, repetindo a estrutura feita no cinema. Assim, a ideia inicial é que cada obra seja uma temporada. Obviamente, a atração da Max vai ter a oportunidade de ser mais detalhista e profunda do que as produções do cinema, por ter mais tempo de cena.

Um novo elenco vai ser escalado para a série de Harry Potter. Caso ocorra a escalação de algum ator ou atriz do filme, será em outro papel, servindo assim de homenagem e agrado aos fãs (como a aparição de Christina Ricci na série Wandinha na pele de uma professora; ela viveu a personagem protagonista em filme antigo da Família Addams).

Daniel Radcliffe revelou que não pretende atuar na série. O ator afirmou que não está procurando aparecer na atração da HBO Max, seja de qual forma for. Ele entende que o plano é fazer algo novo, começar do zero. “Estou muito animado por passar essa tocha; mas acho que não preciso estar lá presente em carne e osso para fazer isso”, disse.

A busca por showrunner começou. Essa é a contratação mais importante para a série, pois trata-se da pessoa que vai comandar todo o processo da adaptação. A Warner não vai abrir vaga de “procura-se” para o cargo; ela vai escolher o(a) profissional a dedo.

Criadora do bruxinho Harry Potter e autora dos livros homônimos best-seller, J.K. Rowling vai ter envolvimento direto com a série, no cargo de produtora-executiva. Não havia possibilidade de não contar com a escritora no projeto, pois ela detém controle legal sobre qualquer adaptação de sua obra.

Essa participação de J.K. Rowling já gerou polêmica, por conta da posição antitrans que ela não esconde de ninguém. A Warner faz vista grossa em relação a isso e, oficialmente, disse que o que importa é o trabalho “na tela”, não levando em consideração o que é feito/falado fora das quatro linhas.

Vai ter boicote? A sombra de J.K. Rowling vai estar presente em cada peça movimentada do projeto durante os próximos dez anos. Uma dúvida que surge é se alguém da classe artística vai boicotar a série de Harry Potter por causa da ligação com a autora. Fato é que, embora a reação de parte do público seja estridente em relação a isso, produtos Harry Potter não estão sendo afetados (vide o game recém-lançado que é um sucesso de vendas).

Fidelidade aos livros. Pensando pelo ponto de vista narrativo, a colaboração de Rowling tem um efeito crucial. Ela terá a responsabilidade de palpitar na adaptação para que o produto final seja o mais fiel possível ao que foi relatado nos livros.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross