ENTENDA

Ryan Murphy foi contra remoção da tag LGBTQ de Dahmer e brigou com a Netflix

O showrunner questionou a gigante do streaming sobre a decisão controversa
REPRODUÇÃO/NETFLIX
Evan Peters na minissérie Dahmer
Evan Peters na minissérie Dahmer

Terceira série mais vista da história da Netflix, Dahmer: Um Canibal Americano provocou várias polêmicas. Uma delas foi a remoção da tag LGBTQ do drama, decisão tomada pela gigante do streaming que desagradou Ryan Murphy, cocriador da narrativa visceral. Houve um atrito entre o showrunner e executivos da plataforma, conforme ele revelou em entrevista ao jornal The New York Times.

Ryan Murphy falou sem amarras sobre essa situação que o incomodou. Pouco mais de uma semana após a estreia de Dahmer na Netflix, a gigante do streaming cedeu à pressão de parcela dos assinantes. A argumentação deles era que a minissérie não poderia aparecer nas buscas por conteúdo LGBTQ, pois ela não é representativa e explora uma serial killer que, na maioria das vezes, matou homens gays.

“Quais são as regras, agora?”, questionou Murphy. “Não devemos mais fazer uma produção sobre um tirano?”. Jeffrey Dahmer, protagonizado por Evan Peters, era homossexual e devastou a comunidade LGBTQIA+ na cidade de Milwaukee (EUA), entre 1978 e 1991, matando 17 pessoas.

Assumidamente gay desde os 15 anos, Ryan Murphy rebateu a visão de quem se incomodou com a tag LGBT. E foi confrontar a Netflix sobre o assunto. “Não acho que todas as histórias sobre gays precisam ser felizes”, defendeu o produtor e roteirista. “Quando a tag foi removida, eu não gostei e fui querer saber deles [executivos da Netflix] o motivo de terem feito aquilo.”

“Eles me disseram que as pessoas estavam aborrecidas, por ser uma história perturbadora”, continuou. “Eu disse: ‘Claro, né?’. Mas é uma trama sobre um homem gay e, mais importante, sobre suas vítimas gays.”

Quando se faz a busca por “séries LGBTQ” na Netflix, as opções sugeridas são majoritariamente positivas, como Heartstopper, Feel Good, Young Royals, Sex Education, Elite, etc.

Atualmente, Dahmer está sob as tags “séries policiais”, “séries dramáticas sobre questões sociais”, “séries dramáticas”. A página da série indica que ali há “cenas e momentos: sinistros, sombrios”.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!