BOA IDEIA

Nova Warner planeja lançar streaming gratuito igual ao Pluto da Paramount

Pluto TV é uma plataforma grátis, com anúncios, que gera receita milionária
DIVULGAÇÃO
Logo da nova Warner e da Pluto TV
Logo da nova Warner e da Pluto TV

Buscando sobreviver com o pescoço acima d’água, a Warner Bros. Discovery planeja fazer o melhor uso possível da imensa quantidade de conteúdo que possui. Uma alternativa é lançar um streaming gratuito, similar ao Pluto TV (do grupo Paramount), podendo lucrar com publicidade. Vale copiar a concorrência sem nenhuma vergonha, porque o site Pluto TV é um case de sucesso absoluto.

Reportagem do jornal Wall Street Journal trouxe à informação de que a nova Warner planeja, quem sabe já no próximo ano, lançar um streaming de graça, sem exigir login nem qualquer cadastro. Basta acessar um site ou app e assistir ao conteúdo disponível. A Fox Entertainment, empresa nascida pós-venda da Disney, também tem sua plataforma na faixa, chamada de Tubi, mas ainda sem alcance global.

O plano da nova Warner é entrar nessa arena somente após unir, com sucesso, os streamings pagos HBO Max e Discovery+, junção programada para ocorrer em 2023. Daí, será analisado que tipo de conteúdo seria interessante disponibilizar no streaming grátis.

A videoteca da Warner Bros. Discovery é absurdamente grande. Não faltam séries e filmes clássicos no arquivo da Warner. São essas as atrações ideais em uma plataforma de livre acesso. Da ala da Discovery vem realities shows e documentários perfeitos para esse modelo também.

Se desenvolvido com a mínima destreza e know-how, esse streaming gratuito da Warner tem tudo para dar muito certo.

Gestão radical na Warner

Sob o comando do diretor-executivo David Zaslav, a Warner Bros. Discovery não trata nenhuma ideia como absurda, desde que a solução seja gerar renda e tentar abater a dívida de US$ 47,5 bilhões (R$ 243,5 bilhões) do conglomerado. Coisas que a antiga Warner temia em fazer, como ceder conteúdo original para a concorrência, Zaslav aprova com gosto. Ele quer é ver dinheiro no caixa.

Por isso que, por exemplo, os filmes da franquia O Senhor dos Anéis (da New Line Cinema, pertencente à Warner) não são exclusivos da HBO Max. A empresa licencia os filmes para o Prime Video, deixa o serviço da Amazon fazer a festa com eles promovendo a série os Anéis de Poder (prelúdio da franquia) e, enquanto isso, enche o bolso com mais um pouquinho de dinheiro.

Zaslav vê o sucesso da Pluto TV e quer uma plataforma igual. Sem muita pretensão, o site foi fundado em 2013 e, seis anos depois, adquirido pelo atual grupo Paramount. Somente em 2021, o streaming gratuito gerou US$ 1 bilhão de receita para a Paramount, valor um triz menor do que o streaming pago do conglomerado, o Paramount+.

A projeção da empresa é que, em 2024, a Pluto TV registre cerca de 120 milhões de espectadores ativos por mês em todo o mundo (atualmente está na casa dos 70 milhões). 

A nova Warner prevê atingir algo no mesmo patamar, pois tem um conteúdo igual, ou melhor, do que o grupo Paramount.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!