CORPO QUE FUNCIONA

Netflix compra série líder de audiência em Israel sobre barriga de aluguel

O premiado drama A Body That Works estimula debates no país do Oriente Médio
DIVULGAÇÃO/KESHET
Pôster da série A Body That Works
Pôster da série A Body That Works

Celeiro de muitas séries de alta qualidade (Euphoria, Sessão de Terapia), Israel tem mais um novo hit. O drama A Body That Works (Um Corpo que Funciona, em tradução direta), líder de audiência no país do Oriente Médio, foi comprado pela Netflix. A gigante do streaming vai disponibilizá-lo para quase cem países, pegando boa parte da Europa, Estados Unidos, América Latina (incluindo o Brasil) e outros territórios, de acordo com o site Deadline.

Premiada em festivais, como o francês Series Mania, A Body That Works tem como tópico central o tema da barriga de aluguel. A narrativa segue uma casal que não consegue ter filhos. Depois de passar por mais um aborto espontâneo, Ellie (Rotem Sela) e Ido (Yehuda Levi) tomam uma decisão que mudará suas vidas: é hora de considerar a técnica da barriga de aluguel.

Exibida no ano passado em Israel, a série cresceu de audiência episódio após episódio, estimulando um debate em toda a nação sobre fertilidade, família e autonomia dos corpos femininos.

Em entrevista ao site da Variety, Shira Hadad, uma das criadoras da série, contextualizou a importância de tratar desse assunto em uma atração televisiva. “Em Israel, a técnica da barriga de aluguel é legal desde 1997”, contou. “No entanto, tudo é monitorado pelo Estado. Você não pode entrar no programa de barriga de aluguel só porque não quer ter estrias. Você tem que provar que existe um problema médico que a impede de engravidar.”

Shira revelou que a realização de A Body That Works teve um quê de motivação pessoal: “Meu filho nasceu de barriga de aluguel, há quase 10 anos. Eu também passei por isso, embora, felizmente para mim, foi um processo menos dramático do que a série retrata.”

O drama explora bem todos os pormenores dessa dinâmica, contando com a escolha da mulher que vai gerar o filho do casal. Uma característica da série é não fugir de situações desconfortáveis e ruins, como expor a realidade do que significa estar grávida e de sofrer aborto.

Ainda não há previsão de estreia de A Body That Works na Netflix. Uma versão em inglês da série está sendo desenvolvida, no Reino Unido.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!