JUBILEU DE PÉROLA

Living Single: 30 anos depois, o tempo foi justo com a Friends antes de Friends?

Sitcom liderada por atores pretos abriu o caminho para a série famosa
DIVULGAÇÃO/FOX
Elenco da sitcom Living Single; marco histórico
Elenco da sitcom Living Single; marco histórico

Um ano antes de Friends estrear, já existia na TV americana uma sitcom sobre seis amigos explorando a vida adulta em Nova York. Durante muito tempo, a série Living Single viveu sob a sombra da comédia mais famosa. Contudo, nos últimos anos, ela passou a ter um reconhecimento mais amplo por ser a pioneira nessa dinâmica. E isso não apenas partindo do público ou da imprensa, mas também dos atores de Friends.

Na terça-feira (22), Living Single completa 30 anos. Antes tarde do que nunca, a sitcom ganhou um status mais elevado após inúmeros debates sobre Friends ser uma cópia. Não são referências ou homenagens, prática comum na Hollywood onde nada se cria. As semelhanças são demasiadamente explícitas.

Os criadores de Friends, David Crane e Marta Kauffman, sempre se esquivaram do assunto. Mas integrantes do elenco passaram a falar sobre, mesmo que superficialmente, de 2019 para cá, quando o tema ganhou holofotes durante o aniversário de 25 anos de Friends.

David Schwimmer, o Ross em Friends, foi quem falou com franqueza acerca disso. Ele, pode se dizer, foi forçado a ser mais assertivo depois de se envolver em polêmica relacionada ao suposto pioneirismo de Friends. Teve até posts raivosos da atriz Erika Alexander (Living Single), no antigo Twitter, disparando contra Schwimmer.

Em resposta, o ator disse a atriz:

“Se Friends foi baseada em Living Single, você tem de perguntar para eles [Marta Kauffman e David Crane]. É inteiramente possível que a Warner Bros. [produtora] e a [rede] NBC, encorajada pelo sucesso de Living Single, tenha dado o sinal verde para Friends.”

E completou: “Eu realmente não sei, mas é uma possibilidade. Se esse for o caso, nós estamos em dívida com vocês, pelo pioneirismo de Living Single.”

Queen Latifah na comédia Living Single REPRODUÇÃO/FOX
Queen Latifah na comédia Living Single

O que é Living Single?

Infelizmente, Living Single não está disponível no Brasil e teve exibições tímidas por aqui. A série durou até 1998, com cinco temporadas (118). Nos Estados Unidos, foi atração da rede Fox e duelava com Friends (NBC) na briga por audiência; Friends foi lançada em setembro de 1994.

Preste atenção na seguinte premissa: Uma jovem gosta de ser a anfitriã e, em seu apartamento nova-iorquino, recebe constantemente a visita de quatro amigos. Essa moça divide o apê com uma amiga patricinha e fofoqueira. No seu grupo de amigos tem jovem dispersa e vizinho xavequeiro… Parece Friends, porém essa é a estrutura de Living Single.

Há o diferencial fundamental: Living Single falou sobre amizade entre pretos, Friends só tinha brancos no elenco principal. E se Living Single teve quatro mulheres e dois homens, Friends contou com três mulheres e três homens.

A tal amiga anfitriã é Khadijah James, interpretada por ninguém menos do que Queen Latifah, hoje protagonista de The Equalizer, drama policial exibido pela Globo. Ela é Monica (Courtney Cox) de Friends são praticamente a mesma pessoa.

O mulherengo de Living Single é Kyle Barker (T.C. Carson), vizinho de Khadijah; o papel de Matt LeBlanc em Friends, o eterno Joey. Os dois nunca desperdiçavam a chance de dar em cima das amigas de Khadijah/Monica e gostavam de falar sobre suas conquistas no mundo da paquera. Coincidência, não é?

E tem mais. Regine (Kim Fields) e Khadijah são amigas desde a adolescência/infância e, igual à dobradinha Monica e Rachel (Jennifer Aniston) em Friends, dividiam o mesmo apartamento. 

E o que falar de Synclaire (Kim Coles), talvez o xerox mais parecido. Ela é a cara-crachá da Phoebe (Lisa Kudrow), do jeito sem noção à graciosidade da inocência, passando pelo modo de se vestir. Uma personagem tão peculiar assim não é duplamente criada, quase simultaneamente, sem mais nem menos.

Pode ser pouco, mas o tempo parece que está sendo justo com Living Single, de colocá-la em lugar de destaque e vanguarda. Não é menosprezar ou diminuir as conquistas de Friends, comédia cravada na história da TV. Mas negar que não houve sequer uma inspiração mínima com a sitcom que veio antes chega a ser risível; é questionar a inteligência do público.


Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!