PREJUÍZO

Em três meses, Netflix perde R$ 380 milhões por causa de demissões

Nos últimos três meses, a empresa demitiu 475 pessoas em todo o planeta
DIVULGAÇÃO/NETFLIX
Sede da Netflix; empresa sofreu baque por causa de demissões
Sede da Netflix; empresa sofreu baque por causa de demissões

O primeiro semestre de 2022 foi um completo desastre para a Netflix, nos departamentos de administração e recursos humanos. Após anunciar um balanço trágico dos três meses iniciais do ano, a empresa teve de agir com rigor e enxugou gastos no trimestre seguinte, resultando na demissão de 475 pessoas em todo o planeta. O resultado: foram gastos R$ 380 milhões só em indenizações aos ex-funcionários.

Esse dado está no balanço financeiro da Netflix do segundo trimestre, divulgado nesta semana, que é uma carta aberta aos investidores sobre os negócios da gigante do streaming. O exorbitante valor perdido por causa das demissões em massa mostra o quanto a companhia está enrolada em maus lençóis.

Spencer Neumann, diretor-financeiro da Netflix, assegurou no documento que não há previsão de mais cortes na força de trabalho neste ano. A cúpula da empresa prevê um segundo semestre mais positivo, projetando ganhar assinantes nos próximos meses, revertendo a fuga de clientes recente. A plataforma perdeu 1,17 milhão de assinantes somente em 2022.

A Netflix começou a onda de demissões em abril, rompendo vínculo com funcionários do departamento de marketing. Depois disso veio um corte de 150 pessoas, em maio. E no mês passado, 300 pessoas perderam emprego em todos os escritórios da empresa espalhados pelo mundo.

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!