POLÊMICA

Criador de 1899 nega que trama seja plágio de HQ brasileira

Acusação diz que série alemã da Netflix copiou elementos de quadrinho nacional
REPRODUÇÃO
Cenas da série 1899 comparadas com a HQ Black Silence
Cenas da série 1899 comparadas com a HQ Black Silence

Roteirista e cocriador de 1899, Baran bo Odar negou que a série alemã de ficção científica seja plágio de Black Silence, HQ brasileira desenvolvida pela ilustradora e quadrinista Mary Cagnin. “Nós nunca iríamos roubar o trabalho de outro artista”, afirmou Odar em um post publicado na segunda-feira (21), no Instagram. No último domingo, Mary acusou o drama da Netflix de plágio, em uma série de publicações feitas no Twitter.

A quadrinista brasileira argumentou que 1899 usou elementos visuais e criativos de Black Silence, HQ lançada há seis anos. Em várias postagens -uma passou de 300 mil curtidas na rede social-, ela alega há muitas similaridades entre as duas obras como [atenção: spoilers] “a pirâmide negra; as mortes dentro do navio; a tripulação multinacional; as coisas aparentemente estranhas e sem explicação; os símbolos nos olhos e quando eles aparecem; as escritas em códigos; as vozes chamando por eles [além de] detalhes sutis da trama, como dramas pessoais dos personagens.”

De acordo com a quadrinista, seria possível que os criadores de 1899 tivessem conhecimento da HQ Black Silence porque, em 2017, ela participou de uma feira de livros na Suécia, na qual distribuiu a obra dela para “inúmeros editores e pessoas do ramo. Não é difícil de imaginar o meu trabalho chegando neles [criadores de 1899]”, pontuou Mary.

O assunto gerou muito engajamento nas rede sociais, sendo até tema de reportagens em diversos sites, e chegou até Baran bo Odar. Uma página de fãs no Instagram saiu em defesa de Odar e de Jantje Friese. Ele compartilhou o apoio e aproveitou para dar uma resposta a toda essa polêmica.

“Infelizmente, não conhecemos a artista, o trabalho dela ou a HQ. Nós nunca iríamos roubar o trabalho de outro artista, pois somos artistas também”, disse Odar. “Entramos em contato com ela e espero que as acusações feitas sejam retiradas. A internet se tornou um lugar estranho. Peço por mais amor ao invés de ódio”.

Veja a sequência de posts publicados, no Twitter, por Mary Cagnin:

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!