RAIO X

Como o Emmy escolhe os vencedores? Confira curiosidades do Oscar da TV

75ª edição do Oscar da TV ocorre na segunda (15), com transmissão da TNT e HBO Max
DIVULGAÇÃO
Arte da 75ª edição do Emmy
Arte da 75ª edição do Emmy

O Emmy, principal premiação da TV, chega à sua 75ª edição. É de conhecimento geral o quanto esse evento é importante, também rotulado de Oscar da TV. Porém… por que isso? Quem organiza a cerimônia? E, talvez o mais importante, quais pessoas determinam não apenas os indicados, mas os vencedores? O Diário de Séries traz as respostas dessas perguntas e apresenta outras curiosidades que vale a pena você ficar sabendo.

Começando pelo começo… Em 1946, o empresário Syd Cassyd fundou a Academia de Televisão de Artes e Ciência, inspirado na Academy of Motion Picture Arts and Sciences, entidade que existia desde 1929 e dona do Oscar. A ideia dele, ao lado de outras pessoas influentes da TV naquela época, era desenvolver a arte e a ciência da TV, tal qual era visto no cinema.

A Academia de Televisão passou a reunir profissionais das mais diversas áreas do audiovisual, especializados em TV. Atualmente, são 31 grupos representados, e mais de 20 mil integrantes com poder de voto no Emmy.

A primeira edição da premiação ocorreu em 1949. O nome, Emmy, vem do apelido dado a uma peça usada em câmeras de tudo (‘immy’) que foi fundamental no desenvolvimento técnico da TV.

Leia no Diário de Séries: Lista dos indicados ao Emmy de 2023

Processo de escolha e votação do Emmy

O Emmy só considera programas e artistas que se inscrevem almejando uma indicação. Para tanto, é preciso pagar uma taxa de inscrição, saindo na média dos cem dólares. Cada edição leva em conta uma janela de elegibilidade. A da edição atual premia os melhores da TV entre 1º de junho de 2022 e 31 de maio de 2023.

Logo, quem se inscreve escolhe o quê pretende disputar. Por exemplo, um ator determina se deseja entrar na categoria de coadjuvante ou protagonista. Tem os casos daquelas comédias dramáticas que precisam tomar a decisão se são, essencialmente, comédias ou dramas. Um comitê julga casos específicos que possam ferir o regulamento.

Para a 75ª edição, o Emmy recebeu mais de 9.500 inscrições em 124 categorias.

Assim que o período de inscrição chega ao fim, começa o processo de escolha dos indicados. Todos os filiados da Academia de Televisão votam em 15 categorias gerais, como melhor drama, comédia e minissérie. Só atores votam nas categorias de atuação (protagonistas, coadjuvantes e convidados). E profissionais específicos votam nas respectivas categorias: diretor vota em diretor, roteirista em roteirista…

Há uma janela de votação, tudo é computado e passa por uma auditoria. Na data prevista pela academia, os indicados são anunciados.

Daí, é a vez de escolher os vencedores. O processo é o mesmo da escolha dos indicados, no que diz respeito ao sistema de votação, com alguns avanços. Cada ator, por exemplo, escolhe o episódio que mais arrasou e acredita ser o melhor trabalho da temporada na respectiva série. No caso das disputas de melhor drama e comédia, os produtores escolhem seis episódios por temporada; as minisséries são analisadas por completo.

Desde 2015, uma plataforma exclusiva é oferecida aos votantes para assistirem aos episódios em disputa. De 2002 a 2014, o esquema era na base de DVD. Antes disso, os votantes tinham de ver os episódios na sede da Academia de Televisão ou em alguns hotéis selecionados.

Com todos os votos dados, uma nova auditoria é feita. Os resultados das categorias são selados; os vencedores são revelados na noite da premiação.

O canal TNT e o streaming HBO Max transmitem o Emmy de 2023, ao vivo, na segunda (15), a partir das 22h.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!