JUNÇÃO INUSITADA

Como Ice-T, que tem música sobre matar policiais, entrou em Law & Order: SVU

Em 1992, ator e rapper esteve no centro de um debate que mobilizou os EUA
DIVULGAÇÃO/NBC
Ice-T em cena de Law & Order: SVU
Ice-T em cena de Law & Order: SVU

“Assassino de policial / É melhor você do que eu”. Esse é um dos trechos do refrão de Cop Killer (Assassino de Policial), música de heavy metal escrita e cantada pelo rapper Ice-T que causou enorme polêmica nos Estados Unidos, no começo dos anos 1990, sendo condenada pelo presidente do país naquela época, George Bush, e objeto de diversas reportagens jornalísticas. Como uma pessoa que criou uma música com esse teor pesado acabou virando um dos policiais mais queridos da TV, estrela da inconteste Law & Order: SVU?

O drama policial e jurídico completa, em 2024, 25 anos no ar. Em entrevista ao site Entertainment Weekly, como parte da celebração desse aniversário raro e especial, o ator Tracy Lauren Marrow, mais conhecido pelo nome artístico Ice-T, falou justamente sobre o convite inusitado que recebeu de Dick Wolf, criador da série popular.

“Eu iria fazer apenas quatro episódios, interpretando um personagem que criaram especificamente para mim”, relembrou o rapper, que atuou pela primeira vez em Law & Order: SVU na estreia da segunda temporada (outubro de 2000). Seu papel foi viver o então detetive júnior Fin Tutuola; hoje, o personagem está na posição de sargento.

A atuação de Ice-T foi elogiada, e o personagem caiu bem na trama. Dessa forma, Wolf decidiu mantê-lo. Mas o rapper recordou que a história do passado de Fin Tutuola “era estranha”. Foi decidido que essa parte seria alterada.

“Ele [Wolf] me disse: ‘Ice, você não gosta de policiais, não é, na vida real?’ Eu disse, tipo, “Bem, eu costumava infringir a lei”, contou. “Ele devolveu: ‘Mas você admite que precisamos de policiais, certo?’. Eu respondi que sim, e Wolf sacramentou: ‘Faça o papel do policial que precisamos’. E foi assim que Fin nasceu.”

Capa do single Cop Killer
Capa do single Cop Killer

A história de Cop Killer

Lenda do rap, famoso por sua rimas brutais carregadas de fortes críticas sociais, Ice-T decidiu se aventurar no heavy metal como um dos integrantes da banda Body Count. A música Cop Killer fez parte do primeiro álbum deles. Assim diz o refrão:

“Assassino de policial, é melhor você do que eu
Assassino de policial, foda-se a brutalidade da polícia!
Assassino de policial, eu sei que sua família está de luto… Foda-se!
Assassino de policiais, mas esta noite nos vingamos”

A canção de protesto tomou conta das ruas, das rádios e virou assunto nacional, chegando até ao presidente dos EUA. Entidades que representavam policiais pediram que a divisão musical da Warner Bros., responsável pela comercialização do disco, fizesse algo, como retirar a música Cop Killer do mercado.

Um dos principais telejornais noturnos da TV americana, da rede CBS, fez uma reportagem sobre a música, em 1992. Nela, Ice-T aparece defendendo sua obra, argumentando que a letra é um alerta contra policiais que abusam da autoridade e inflamam tensão na comunidade preta (vale lembrar que naquele período os EUA viviam sob protestos por causa do assassinato de Rodney King, homem preto espancado violentamente pela polícia de Los Angeles).

“Até esses policiais perceberem que nós não vamos continuar apanhando nas ruas, sem retaliar, eles não vão passar a agir como seres humanos.”

O contraponto é que muitos achavam que a música encorajava pessoas a agirem com violência fatal contra policiais. Mas Ice-T, até hoje, trata Cop Killer como um grito de protesto que, apesar de mais de 30 anos depois, ainda faz sentido, devido ao aumento da brutalidade policial nos EUA. 

Veja Ice-T cantando Cop Killer, com a banda Body Count, em um festival na Holanda, em 2015:


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!