COFRE ABERTO

Amazon gasta quase R$ 94 bilhões em compra e produção conteúdo

Jeff Bezos conseguiu a proeza de investir mais do que a Netlfix
DIVULGAÇÃO/PRIME VIDEO
Cena de Citadel, uma das séries mais caras do Prime Video
Cena de Citadel, uma das séries mais caras do Prime Video

A Amazon gastou, em 2023, US$ 18,9 bilhões (R$ 93,8 bilhões) em conteúdo para despejar na plataforma Prime (músicas, filmes ou programas de TV/séries), seja na produção de atrações originais ou aquisições. Assim, a empresa de Jeff Bezos é a que mais investe em entretenimento, das que estão no mundo dos streamings, batendo a Netflix, conhecida por ser a grande gastadora do mercado. No ano passado, o serviço do tudum, teve despesas com conteúdo girando na casa de “meros” US$ 12 bilhões.

Esse valor está no balanço financeiro oficial da Amazon, que conforme a legislação americana foi divulgado ao público em sua totalidade, na semana passada. Os números incluem custos de licenciamento e produção associados ao conteúdo oferecido nas assinaturas do Amazon Prime, além de custos associados a assinaturas digitais e conteúdo vendido ou alugado.

Em comparação com a gastança de 2022, no ano passado a Amazon desembolsou dois bilhões de dólares a mais, isso apesar da greve dupla que paralisou Hollywood durante seis meses. Querendo bombar o Prime Video ao redor do mundo, a empresa abre o cofre para fazer séries caríssimas, comprar filmes que saem direto do cinema para a plataforma e investir pesado em direitos esportivos. Apenas a série Citadel, lançada abril, saiu por US$ 300 milhões.

A questão é que tanto dinheiro investido não significa (ainda) lucro para o Prime Video. O CEO (diretor-executivo) da Amazon, Andy Jassy, deu um recado tranquilizando os acionistas, afirmando que dias melhores virão.

“Cada vez mais temos convicção de que o Prime Video pode ser um negócio grande e lucrativo por si só”, falou, em reunião com os acionistas. “Continuaremos a investir em conteúdos exclusivos e atraentes para os assinantes, como Senhor dos Anéis, Reacher, Sr. & Sra. Smith, Citadel e muito mais.”

O caixa do Prime Video deve melhorar bastante, mirando o azul, com a introdução do pacote de anúncios, que já está ativo nos Estados Unidos e em alguns países selecionados. Esse será o pacote de entrada. Ou seja, quem não quiser ver propaganda na plataforma terá de pagar um pequeno valor a mais.

Analistas projetam que com essa estratégia de assinatura com anúncios, a receita do Prime Video deve aumentar em mais de US$ 3 bilhões, somente neste ano.


Siga o Diário de Séries no WhatsApp

Acompanhe o Diário de Séries no Google Notícias

Siga nas redes

Fale conosco

Compartilhe sugestões de pauta, faça críticas e elogios, aponte erros… Enfim, sinta-se à vontade e fale diretamente com a redação do Diário de Séries. Mande um e-mail para:
contato@diariodeseries.com.br
magnifiercross
error: Conteúdo protegido!